Dirigente do Flamengo celebra progresso na criação de Liga Nacional: “Marcante para o futebol brasileiro”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Nesta segunda-feira (28), os 40 clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro avançaram nas tratativas de criação de uma liga para organizar as competições nacionais. Após a reunião entre os times, o vice-presidente de relações exteriores do Flamengo, Luiz Eduardo Baptista (BAP), festejou o sucesso do projeto nas redes sociais.

“Segunda-feira marcante para o futebol brasileiro. A reunião entre os 40 clubes (Séries A e B) decidindo pela união em torno da Liga pode ser o princípio de uma nova era do nosso futebol. Orgulho de fazer parte”, escreveu BAP.

No entendimento dos 40 clubes, a criação da liga é uma maneira de ter campeonatos mais atrativos, com melhores condições para todos os participantes. Atualmente, vale destacar, o Brasileirão é organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!



Com as propostas do projeto bem estabelecidas, os presidentes dos 40 clubes decidiram que o próximo encontro do grupo para debater assuntos sobre a liga acontecerá no dia 22 de julho, em Brasília. Além disso, ficou definido também que as reuniões entre eles serão mensais, enquanto as da Comissão de Trabalho acontecerão toda semana.

Veja também

  • Esses dois vão revolucionar o futebol brasileiro…

  • Torço e muito pra essa liga ter continuidade e ser formada, tirar um pouco do poder que a
    cbf tem sobre o futebol brasileiro e entregar para aqueles que realmente constroem e
    proporcionam o espetáculo, ou seja, os clubes, dirijam seus destinos da melhor maneira
    possível, é o melhor a ser feito. Exemplo, jogos nas datas fifa, jogar em campo sem a menor
    condição,(jogo do mengão no campo alagado), valor das cotas de tv, dentre outras coisas,
    é algo que há muito tempo deveria pertencer aos clubes, afinal são eles que gastam com
    os profissionais e toda estrutura com atletas desde o início da profissão até o profissional
    gozado é que a mídia cobra tanto isso, agora com a iniciativa do Landim, ninguém fala nada.

Comentários não são permitidos.