Promessa do Fla relembra estreia atípica contra Palmeiras e revela “ajuda inesquecível” de titulares

FOTO: DIVULGAÇÃO/ FLAMENGO

Destaque no sub-20 do Flamengo, Yuri de Oliveira, de 20 anos, concedeu entrevista à FlaTV, nesta quarta-feira (02). Na conversa com o apresentador Smigol, o garoto relembrou a estreia pelo profissional do clube, em jogo fatídico contra o Palmeiras, em 2020, quando o elenco passava por surto de Covid-19. O meia descreveu o nervosismo antes de entrar em campo e revelou ajuda “inesquecível” dos titulares mais veteranos.

– Foi uma situação totalmente atípica, mas foi aquilo que todos viram. Todo mundo achando que o Palmeiras ia amassar, que seria goleada. Mas a gente ficou firme, sereno e começamos o jogo muito bem. No segundo tempo, eu senti que era minha hora de entrar. E quando o treinador me chamou, bateu aquele frio na barriga, mas botei a cabeça no lugar. Veio a primeira bola, fiquei tranquilo, na segunda toquei certinho.

– Primeiro tem que fazer o simples, para depois ganhar confiança, não dá para ficar inventando.  E vale muito ressaltar que Pedro, Thiago Maia, Arrascaeta e Gerson foram realmente líderes, eles acolheram a gente da melhor forma possível. Tenho uma gratidão enorme a eles e nunca vou esquecer, porque foi a minha estreia. E aquela pontinho fez diferença, porque o Flamengo foi campeão com um ponto a mais.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


O jogo citado por Yuri, de fato, foi um dos mais marcantes na temporada do Flamengo. Com surto de Covid-19 no elenco, o técnico Domènec Torrent escalou time repleto de garotos para enfrentar o Palmeiras. Apesar da pouca experiência da maior parte do time, o Rubro-Negro fez partida dura e saiu com o empate. O duelo marcou também a ascensão de Hugo Souza, que foi eleito o melhor jogador em campo.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *