Jornalista traça comparação entre Michael e atacante do Benfica e comenta sobre ‘recuperação’ com Renato

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

A vitória do Flamengo para cima do Defensa y Justicia, em Buenos Aires, foi fundamental para a temporada rubro-negra. Isso porque, após demitir Rogério Ceni, o Mengo ressurgiu com Renato Gaúcho e triunfou nos últimos dois jogos. No entanto, além do treinador, Michael também tem sido o grande destaque desse momento do Fla. Dessa forma, o jornalista Celso Unzelte traçou um comparativo entre o camisa 19 e Everton Cebolinha e falou sobre o papel do novo comandante na ‘recuperação’.

Vale destacar que, para o jornalista dos Canais Disney, Michael tem as características que Cebolinha exercia no Grêmio: ser uma válvula de escape para o ataque. Além disso, a confiança do atacante foi restaurada pelo treinador em momento crucial, visto que Bruno Henrique está fora dos gramados por lesão. Assim, Unzelte uniu a disposição de Renato Portaluppi de recuperar o atleta e a capacidade do camisa 19 de abraçar a oportunidade.

Ele pode ser o primeiro da fábrica de recondicionamento do professor Renato. No Grêmio, também em outras posições, ele fez isso. Não adianta, ele carrega isso no histórico. Há uma simpatia e em relação ao Michael, há um resgate. O Michael chegou a ser um 12º jogador com o Jorge Jesus, mas depois sofreu algumas críticas exageradas. As pessoas cobram dele algo que ele não é, e o gol de hoje prova que ele está com confiança. Juntou um técnico disposto a recuperar o atleta, com o jogador disposto a abraçar a oportunidade – disse o jornalista.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Com Michael à disposição, o Mais Querido se prepara visando o jogo de volta das oitavas de final da Libertadores. Antes disso, no entanto, o Flamengo enfrenta o Bahia neste domingo (18), às 18h15 (horário de Brasília), no Estádio de Pituaçu. Válida pela 12ª rodada do Brasileirão, a partida contará com transmissão do Coluna do Fla, com Rafa Penido no comando.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Concordo com o comentário do Sérgio com uma observação apenas. O valor que o Flamengo pagou pra tirar o Michael do Goiás foi o valor pra trazer um jogador pronto. Se o Jesus o queria porque pensava em evoluir o jogador, e isso ficou claro desde o início, então que o fizesse com os jogadores da base do Flamengo. Tínhamos o Yuri Cesar em nível parecido que foi cedido ao Fortaleza porque não tinha espaço, ao mesmo tempo que o clube mantinha o Vitinho e trazia o Michael. Então eu considero sim uma contratação errada do Flamengo. Talento ele tem, é verdade. Mas não se gasta 6 milhões de euros com jogadores que chegam pra “aprender a ser jogador profissional”. Essa grana poderia ter sido utilizada em outra posição ou em outro jogador.

  • Michael jogou mal com o ceni, com mauricinho e renato voltou a ser o michael que fez o flamengo traze lo.

  • O JJ tem uma percepção incrível. Viu no Michael potencial à ser trabalho com o tempo. Qdo ele chegou mostrou seu estilo peladeiro de ser e com isso não conseguiu encantar ninguém. Mister foi embora e ele ficou sozinho. Seu contato com o Ceni deu perceber uma mudança, passou a jogar mais com o grupo do que fazer suas peripécias improdutivas de forma isolada. Ele ainda não livrou-se totalmente do perfil “peladeiro” mas podemos observar que o cara já teve uma melhora considerável. Precisamos apoia-lo pra ele cada vez mais tomar confiança.