Após teste bem sucedido do Fla, Atlético-MG não cumpre protocolo com público e irrita autoridades: “Um desrespeito”

FOTO: REPRODUÇÃO / CONMEBOL TV

O Flamengo realizou o segundo jogo com público na Libertadores da América. O primeiro foi contra o Defensa y Justicia, nas oitavas de final, e o segundo diante do Olimpia, nas quartas, com goleadas de 4 a 1 e 5 a 1, respectivamente. Ambos ocorreram no Mané Garrincha, e o Rubro-Negro foi aprovado nos testes. O Atlético-MG, por outro lado, irritou as autoridades de Belo Horizonte em seu primeiro evento com torcida.

 

Ao redor do Mineirão, diversos torcedores atleticanos foram vistos reunidos juntos, bebendo, conversando, confraternizando, e todos sem máscaras. Dentro do estádio, também houve aglomeração em setores e há desconfiança sobre haver mais público do que o autorizado, que era de 16 mil pessoas. Ex-presidente do Atlético-MG e atual prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil se demonstrou revoltado com a situação.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Se foi evento teste como disseram, não passou no teste, não vai acontecer de novo se for nesse molde. O que me entristeceu diante da minha alegria toda de ontem foram aquelas cenas horrorosas, irresponsáveis, porque o prefeito faz parte da irresponsabilidade, não estou jogando no colo de ninguém, porque o prefeito burro é que aceitou que eles iam cumprir o compromisso que eles tinham com a prefeitura. Estão enganados quem acha que ‘é o Atlético, ele não vai fazer’. Não vai fazer, uma ova. Fizeram um desaforo e um desrespeito ao prefeito de Belo Horizonte -, disse Kalil, em entrevista ao ‘Bom Dia Minas‘.

Alexandre Kalil não gostou de algumas cenas que viu, como o fato de a organizada ter conseguido assistir à partida de dentro do estádio – os valores eram inviáveis para tal ação-, as aglomerações fora do Mineirão e os adeptos terem ficado concentrados em alguns setores da praça esportiva. Por isso, o prefeito garantiu que o protocolo precisa ser corrigido, caso os clubes queiram ter público novamente em Belo Horizonte.

Do jeito que está não vai ter, não. Isso foi um acerto entre o Mineirão e o Atlético. Primeiro, foi bom o resultado, todo mundo sabe, nunca escondi meu coração atleticano para ninguém, mas quando eu vi aquela cena no Mineirão eu desesperei, ontem mesmo entrei em contato com o secretário de Saúde (Jackson Machado) -, esbravejou o prefeito, que concluiu:

A população tem que entender, a gente quer melhorar, quer ajudar, fazer tudo para melhorar para compensar tudo o que todo mundo passou, mas quem pode colaborar não colabora. Não foi isso que foi combinado, eu vi torcida organizada lá que pelo preço do ingresso não poderia estar lá, e eu não tenho o menor receio de voltar tudo para trás -, encerrou.

No jogo, o Atlético-MG aplicou 3 a 0 – 4 a 0 no agregado – em cima do River Plate (ARG) e se classificou para a semifinal da Libertadores da América, onde enfrenta o Palmeiras. O Flamengo, por sua vez, espera a definição do adversário, que sairá nesta quinta-feira (19), entre Barcelona de Guayaquil e Fluminense – o duelo de ida entre os times terminou empatado em 2 a 2, no Rio de Janeiro.

Veja também

  • Pelo que eu entendi, a quebra de protocolo foi na quantidade limite de torcedores e seu
    distanciamento tanto dentro quanto fora do estádio, além da obrigatoriedade do uso de
    máscaras. É nítida a quebra de protocolo no limite de torcedores e distanciamento. O resto
    que falam contra as regras do protocolo não passa de mimimi de torcedor irresponsável.

  • Uma hipocrisia achar que um torcedor a mais de um ano não vai ao estádio torcer para seu time de coração e quando sai um gol eles não vão comemorar?(protocolo diz ficar sentado ) essa e boa.
    Aí depois vem reclamar que não cumpriu o protocolo, me poupa de tanta hipocrisia, até eles se estivesse no estádio iria comemorar o gol do seu time.

Comentários não são permitidos.