“Entramos mais concentrados”: Renato Gaúcho admite mudança de postura entre jogos contra Inter e Olimpia

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Nesta quarta-feira (11), o Flamengo atropelou o Olimpia no Paraguai, e venceu o primeiro jogo das quartas de final da Copa Libertadores por 4 a 1. Ao final do duelo, o técnico Renato Gaúcho avaliou a atuação do Rubro-Negro no torneio continental, e destacou a principal diferença para o revés contra o Internacional.

Entramos mais concentrados, não demos chance ao adversário. A Libertadores é sempre complicado, difícil, pegado, como o jogo de hoje. Muita gente acha que, pelo placar, a equipe adversária não é forte, muito pelo contrário: nos dificultou bastante. mas o Flamengo teve grande atuação. Criamos várias oportunidades, poderíamos ter saído com um placar mais elástico, inclusive. É uma partida de 180 minutos, disputamos os primeiros 90, conseguimos uma vantagem, e essa vantagem vai ser importante para os outros 90 minutos no Brasil -, analisou.


Qual será a próxima vítima do Flamengo? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Com a vantagem no marcador, o Flamengo reencontra o Olimpia na próxima quarta-feira (18), para decidir a vaga para as semifinais da Libertadores. Além do placar favorável, o Mais Querido terá outro estímulo em busca da classificação: o apoio da Maior Torcida do Mundo, que estará presente no Mané Garrincha. A bola rola às 19h15 (horário de Brasília).

Antes de enfrentar o Olimpia, o Flamengo vira a chave e se concentra no próximo compromisso: o jogo contra o Sport, válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O embate será disputado no Raulino de Oliveira, no domingo (15), às 16h (de Brasília), e você poderá torcer pelo Mengo com o Coluna do Fla e a transmissão mais rubro-negra da internet.

VEJA AS REAÇÕES DOS GOLS DA VITÓRIA DO FLAMENGO:

 

Veja também

  • Falou tudo! O problema é exatamente esse, a falta de concentração e de seriedade, principalmente após fazer os gols. SÓ PODE RELAXAR NO FINAL, E COM O PLACAR JÁ GARANTIDO, pois futebol sempre foi uma caixinha de surpresas. Detalhe: até o Renato voltou a ser o mesmo! Inclusive, normalmente, acertando nas substituições, coisa que o Flamengo ficou muito tempo sem fazer, desde a saída do Dorival júnior. Até JJ, na minha opinião, não era bom nessa questão. Pra mim, seu “único” defeito, ou deficiência. Pois é, vivendo e aprendendo…😁

Comentários não são permitidos.