Com liminar semelhante à do Fla, Atlético-MG volta atrás e ‘abandona’ clubes em luta no STJD para vetar retorno do público

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/ FLAMENGO

Desde que a Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou a liberação de público nos jogos do Flamengo, começou uma discussão nos bastidores do futebol brasileiro. Nesta quarta (08), todos os clubes da Série A – exceto o Fla -, se reuniram com a CBF para discutir a isonomia do Brasileirão. Logo após o encontro, o Atlético-MG emitiu um comunicado contrário à posição do Mengo, mas não demorou para voltar atrás no posicionamento e abandonar as demais equipes na luta pelo veto.

Veja o novo comunicado:

“Sobre a nota referente à reunião entre os participantes da Série A e CBF, o Atlético informa que 18 clubes serão signatários do pedido que será feito ao STJD, para tentar reverter a liminar obtida pelo Flamengo, referente à presença de público nos jogos válidos pelo Brasileirão.
O Galo não será signatário desse pedido por uma questão de coerência e de respeito ao STJD, uma vez que o Clube também obteve liminar favorável ao retorno de público junto a este egrégio Tribunal.
Não obstante o fato de ter a liminar a seu favor, o Atlético decidiu que respeitará o acordo entre os clubes, em nome do fair play esportivo.

Qual será a próxima vítima do Flamengo? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Quando o Atlético-MG divulgou a primeira nota, foi alvo de duras críticas. Isso porque, assim como o Flamengo, o time mineiro conseguiu uma liminar junto ao STJD para a liberação de público em seus jogos. Ou seja, a posição contrária à permissão ao Rubro-Negro vai contra o que o próprio clube pregou no começo da discussão.
Sendo assim, os 18 demais clubes da Série A – exceto Fla e Atlético-MG -, após reunião com a CBF, entraram com ação junto ao STJD para tentar reverter a decisão. O posicionamento do Mengo, no entanto, é bem claro: o clube entende que nem a Confederação e nem os times têm autonomia para resolver a questão, visto que a liberação de público nos estádios é de responsabilidade das autoridades locais.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • É muita hipocrisia desses ‘anti’. Depois do que assistimos pelas redes de televisão no 7 de setembro em Brasília e São Paulo, acho que não é necessário dizer mais nada….

  • ““É o espelho da sociedade. É democrata desde que sua ideia seja vencedora. Fala-se muito em união, criação de liga… E na primeira oportunidade um time atua dentro de apenas interesse próprio. Isso dificulta a união. A união passa por ceder em algum momento e isso não aconteceu. De certa maneira a atitude do Flamengo gerou união de 19 clubes. Existe princípio acima da parte financeira: a isonomia. Só haverá público se 100% puder ter público nas cidades. Vamos tentar sensibilizar as prefeituras pela liberação até fim de setembro ou começo de outubro. Se não ocorrer para todos, isonomia vai acontecer e jogos serão sem torcida. Quem conseguir liminar, se insistir, que a CBF cancele a rodada. Esse foi nosso pedido”, disse Rueda, nesta quinta-feira.”
    Sejamos humildes e reconheçamos: o Flamengo está ERRADO!

  • O dinheiro é uma merda e o povo brasileiro é sem cultura. Então, ter jogos com torcidas é bom, mas nã serei eu que vc vai vê no estádio, sim no premier, tomando um gelol. Tenho amor a vida. Mas, se o Governador do seu Estado, o presidente do seu clube são uns grandes f.d.p. e estão cagando para a sua vida.

  • Cara, esta tudo voltando, aos poucos, mas está. O Flamengo precisa de receitas, ele não vive de mesada, não tem mecenas, não tem papai paga. Temos q gerar receitas. A torcida é o mecenas do Flamengo. Então, vamos ao jogo.
    Realmente, como os jornalistas gostam de dizer: quem decide sobre a COV…., são os especialistas. Então, nem CBF e nem clubes são especialistas de saúde. As prefeituras, com seus especialistas que devem decidir se deve ou não haver jogos com torcidas. SRN

  • Nunca na minha vida imaginei de assistir isso um dia “os clubes de futebol brigando pra não
    ter torcida nos estádios”. Pasmem, dos 20 clubes de futebol no Brasil APENAS 2 são a favor
    da volta da torcida. No mundo inteiro as torcidas JÁ voltaram aos estádios, com restrições
    é claro, no Brasil 18 clubes BRIGAM FEROZMENTE pra impedir torcidas de voltar, inclusive,
    A SUA PRÓPRIA TORCIDA, é algo simplesmente insano. Há muito tempo aprendi que as
    torcidas deixam os estádios coloridos, empurram os atletas pra frente e enchem de grana
    os clubes através da bilheteria. Ser contra isso só se explica pelo desejo de prejudicar quem
    está em cima, mesmo que isso custe a sua própria falência.

  • Srs. Neste caso a CBF, não manda NADA. CABE aos governos estaduais e municipais, determinarem procedimentos. Isto está muito claro. Maraca liberado pelos órgãos governamentais em 35 % de público. GREMIO pode chorar espernear. Se não jogar será WO. Está mais claro que nunca que preferirem perder por WO. Que levar outra SAPECADA. Timinho de FROUXO e medrosos, para não dizer pior.

  • É pra ter isonomia Ok,então si as prefeituras liberarem torcidas não é pra ter até o final do Brasileirão ,aí quero ver esses times hipócritas si posicionar a favor

  • O mais querido do mundo, sempre será invejado, o Flamengo é o maior da América em todos os sentidos, e está acobertado por lei, quero ver quando as prefeituras de outros estados liberar público antes da data de outubro se eles não vai querer torcida, pelo que sei flamengo financas ok, os outros clubes tudo quebrado.

  • É por isso que o nosso futebol está a anos-luz atrás do futebol europeu…

  • Nunca esqueça, FLAMENGO, o que é a CBF e os clubes, nunca esqueça o clube dos 13, nunca esqueça a CBF comprando o judas Eurico Miranda e nunca esqueça o comportamento destes clubes quando precisou mostrar união nesta questão, largaram o FLAMENGO sozinho, o Palmeiras aproveitou para ganhar, via fax, vários brasileirões, até 2 brasileirões em um ano só em um faz de conta. CBF e clubes são representam judas disfarçados, agora querem união. 

  • Os clubes que querem isonomia precisam lembrar que ela só vai existir se não houver
    público nos estádios ATÉ O FINAL DO BRASILEIRO.
    QUALQUER JOGO DO 2o. TURNO COM PÚBLICO NÃO TERÁ ISONOMIA COM JOGO DO
    1o. TURNO que teve mando inverso. Jogos com Flamengo visitante depois de domingo:
    Dom., 26 set. América-MG ** Qua., 6 out. Red Bull Bragantino ** Sáb., 9 out. Fortaleza
    dom., 24 out. Fluminense ** Dom., 7 nov. Chapecoense ** Dom., 14 nov. São Paulo
    dom., 21 nov. Internacional ** Qua., 24 nov. Sport ** Dom., 5 dez. Atlético-GO
    Se esses times acima tiverem público liberado para seus estádios em alguma dessas datas,
    POR ISONOMIA DEVERÃO JOGAR SEM PÚBLICO mesmo podendo haver público.