Everton Ribeiro sai em defesa de Renato e admite importância de poupar jogadores: “É preciso”

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

Na última quarta-feira (29), o Flamengo se classificou à final da Libertadores, após vencer o Barcelona de Guayaquil por 2 a 0, no Equador. Para esta partida, o Rubro-Negro teve o elenco inteiro à disposição, no entanto, a situação foi diferente na última rodada do Campeonato Brasileiro. Para Everton Ribeiro, a estratégia de ‘poupar’ jogadores é importante.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Ao desembarcar no Rio de Janeiro, o camisa 7 foi questionado sobre o fato de alguns atletas não terem atuado contra o América-MG. Everton foi um dos poupados por Renato, além de Diego Alves e Gabigol. Segundo o meia, o elenco rubro-negro permite que seja feito o ‘rodízio’ e reforçou a necessidade de ser poupado em alguns momento.

— Às vezes a gente precisa parar um pouco. Treinar e se preparar para estarmos na melhor forma. A gente tem uma equipe com grandes jogadores, que podem entrar para ajudar e dar conta do recado. O Renato tem feito isso muito bem.

Classificado à final da Libertadores, o Flamengo vira a chave e foca no Campeonato Brasileiro. A tendência é que Renato poupe alguns titulares novamente. O Mais Querido encara o Athletico, no domingo (03), às 16h (horário de Brasília), no Maracanã, pela 23ª rodada da competição nacional.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Não podemos comparar renato gaúcho a Jorge Jesus. O mister está anos luz a frente de renato. O JJ é um estrategista e estudioso, renato é feito nas coxas, nem se quer quis fazer o curso de treinadores na CBF. O Mister foi campeão de tudo usando um mesmo time base, modificou poucas vezes e só no limite físico de alguns jogadores. Portanto, isso é desculpa de treinador meia bomba!

  • Há duas distorções em relação a questão de “poupar” jogadores que o Renato está fazendo. A primeira é que poupar é necessário, mas na medida certa. A gente nem se lembra direito porque o futebol do Mengão em 2019 nos deixou encantado e nos fazia esquecer que em alguns jogos o Mister deixava dois ou três titulares no banco. Eu não me lembro dele ter entrado em nenhuma partida com toda a equipe B. O segundo aspecto é que os titulares viajavam para todas as partidas. É inevitável que o Renato poupe atletas em algumas partidas, mas entrar com um time B e os titulares nem viajarem é exagero. Parabéns ao Mengão por ter chegado à final da Libertadores,mas a guerra nos demais campeonatos continua.