Vice de finanças indica ‘intercâmbio’ de jogadores como benefício para expansão da marca Flamengo

FOTO: REPRODUÇÃO/CANAL VENÊ CASAGRANDE

Além da conquista de títulos, a atual diretoria do Flamengo, que assumiu o Rubro-Negro em 2019, prometeu alavancar a marca do clube. Com o Mais Querido em evidência mundo afora, os cartolas querem tirar do papel o “Projeto Flamengo Internacional”, que é a possível parceria com um time do exterior. À frente do plano, Rodrigo Tostes, vice-presidente de finanças do Mengo, explicou os benefícios que a equipe carioca teria caso o acordo seja fechado. Dentre eles está o ‘intercâmbio’ de jogadores.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


– Isso poderia acontecer (jogadores que não estão rendendo aqui tentarem a chance no clube europeu e vice e versa). Havendo interesse do Flamengo querendo colocar atletas lá ou ao contrário, é lógico que é um dos pilares dessa iniciativa. É ter uma vitrine de atletas do Flamengo no exterior, para vender os atletas lá, é um grande potencial que nenhum outro clube tem. Além da marca, tem essa questão sim -, disse Rodrigo Tostes, em entrevista ao canal do jornalista Venê Casagrande.

Perguntado se o projeto de internacionalização da marca do Flamengo poderá sair do papel ainda neste ano, o VP de finanças disse não saber. O dirigente ainda pontuou que a negociação não depende somente do Clube da Gávea para ser concretizada.

– Não sei. Não depende só da gente, né? Não depende só do Flamengo. É um quebra-cabeça, tem que ter aprovação do clube e alguém da outra ponta aceitando valores que efetivamente a gente acha que fazem sentido. É meio de temporada, é complicado -, concluiu Tostes.

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *