Aproveitamento de Renato quase iguala a soma dos dois antecessores em 23 jogos; veja

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

Renato Gaúcho é responsável pelo início de trabalho mais impactante do Flamengo pós-Era Jorge Jesus. Com 82% de aproveitamento mesmo após 23 jogos, sua média só não se iguala a soma das porcentagens de Ceni e Domenèc por 4% de diferença. Juntos, os ex-técnicos rubro-negros somam 85% no mesmo período de tempo de trajetória de Portaluppi.

Para realização do comparativo, é necessário lembrar que o Flamengo de Renato é o único, entre os três, que se mantém vivo em todas competições nesta fase da temporada. Portanto, é o que mais realiza jogos em um curto período de tempo. Em 23 duelos, Portaluppi conquistou 18 vitórias, três empates e duas derrotas. Além disso, mantém uma média de 2,70 gols por jogo – são 62 feitos e 14 sofridos. Com isso, o treinador chega aos 82% de aproveitamento até aqui.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Rogério Ceni, no mesmo período, acumulou 12 triunfos, seis empates e cinco reveses em 23 jogos. Os números representam 42% de aproveitamento no mesmo período de trabalho de Portaluppi. Além disso, o setor ofensivo havia marcado 48 gols nesse mesmo recorte – o que representa 14 a menos do que a média atual do time carioca. A defesa, por sua vez, foi vazada em 29 oportunidades.

Sucessor direto de Jorge Jesus, Domènec Torrent permaneceu no Flamengo justamente por 23 jogos. Somou 43% de aproveitamento entre 13 vitórias, quatro empates e seis derrotas no período. Foi responsável por marcar 38 gols e sofrer 36 – entre agosto e novembro de 2020. Todos os números são inferiores ao de Portaluppi no comparativo.

Renato Gaúcho terá a chance de melhorar ainda mais os números de sua passagem nesta quarta-feira (13), diante do Juventude, no Maracanã. A partida será disputada às 19h (horário de Brasília), pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro 2021.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Pensava que estatística usava a matemática, mas estou vendo agora que devo ter me enganado, porque foi explicado aqui que 82% + 4% = 85%. Interessante!
    às vezes vejo casos aqui de informações tão obviamente “estranhas”, que tenho a impressão de terem o objetivo único de provocar o leitor para que ele não resista ao impulso de comentar sobre a nítida “distorção” no sentido da matéria postada, o que vai aos poucos acumulando notoriedade e valor para site.