Comentarista avalia aumento de lesões no Flamengo e cobra: “O clube deveria se posicionar”

Na noite da última quinta-feira (07), após a lesão de Arrascaeta (que estava com o Uruguai), a torcida do Flamengo perdeu a paciência com a preparação física do clube e começou a cobrar um posicionamento oficial sobre a recorrência dos casos. Além disso, foi criada uma campanha para pedir a saída de dois funcionários. Com a #ForaSanzEWinicki, os rubro-negros ficaram entre os assuntos mais comentados das redes sociais. Em meio a este cenário, a comentarista do Coluna do Fla, Paula Mattos, avaliou a situação e endossou as solicitações por uma explicação do Mengo.

Parece que é chover no molhado, mas é uma coisa frequente e que a gente precisa cobrar explicações. O ‘boom’ de lesões que vem atingindo o Flamengo nos últimos tempos preocupa, principalmente pelo momento que estamos na temporada. Os jogos do Campeonato Brasileiro não foram adiados para esta rodada tripla das Eliminatórias, e o Flamengo já perdeu quatro desfalques só para as Seleções: Arrascatea, Isla, Everton Ribeiro e Gabigol. Além deles, diversos atletas estão entregues ao departamento médico, e tem gente que volta, joga um pouquinho e lesiona de novo. Então, a gente precisa entender o que está acontecendo -, disse, antes de prosseguir:


Quer comprar produtos do Flamengo pela internet? Conheça a loja mais rápida e segura!


O problema está ligando o alerta da própria torcida, que usou as redes sociais para se manifestar e cobrar um posicionamento oficial do clube. Os torcedores pedem a saída de dois dos preparadores físicos, alegando que por causa da preparação não estar sendo eficiente, o Flamengo está passando por tantas lesões. Não é apenas o Campeonato Brasileiro que está em jogo, mas principalmente a final da Copa Libertadores e as semifinais da Copa do Brasil… O Flamengo deveria se posicionar e explicar a torcida o que está acontecendo -, apontou.

Além de pedirem a saída de Alexandre Sanz e Rafael Winicki, os rubro-negros também cobraram uma explicação a Marcos Braz, vice-presidente de futebol. Isso porque, pelo Twitter, o dirigente, de forma irônica, retrucou a insatisfação de um torcedor e defendeu os preparadores físicos.

Com muitos desfalques, o Flamengo volta a campo neste sábado (09), para enfrentar o Fortaleza, em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. A bola vai rolar na Arena Castelão, às 19h (horário de Brasília), e você poderá acompanhar a transmissão mais rubro-negra da internet com o Coluna do Fla.

VEJA A OPINIÃO COMPLETA:

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Estas contusões de jogados ,se agravam com a sequência insana de jogos,e outra coisa os jogadores não tem tempo suficiente pra se recuperar 100% das lesões, pois o time precisa deles ,e acabam indo pro sacrifício, por ter jogos a cada 3 dias ,acho sim que o clube tem que entrar com ação ,contra CBF nas datas fifas ,na própria Fifa

  • O que não dá pra entender é a diretoria aceitar jogar em data FIFA. Por quê não recorrem a ela mesmo pra impedir isso? Não é obrigação paralisar os campeonatos nessas datas? Acho muito estranha essa passividade da diretoria nisso.

  • Se eu não me engano esse Alexandre Sanz é amigo pessoal de Marcos Brás e na época de JJ foi afastado à pedido do JJ que trouxe outro preparador físico.