Renato Gaúcho procura fugir de polêmica, mas comenta pressão do Atlético-MG na arbitragem: “Desespero”

FOTO: REPRODUÇÃO

Nas últimas semanas, o Atlético-MG tem pressionado tanto a arbitragem quanto a CBF. O Flamengo observa a movimentação de longe, mas fica atento às polêmicas. O treinador Renato Gaúcho, contudo, prefere não colocar lenha na fogueira e, em entrevista coletiva, ponderou que coisas de bastidores ficam à mercê dos dirigentes resolverem.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


Eu deixo para a diretoria. Já falei de arbitragem e não gosto de falar. Procuro ser justo em todos os sentidos, a favor ou contra. O que eu acho eu falo. Briga de bastidores, de repente de desespero… eu tenho que me preocupar com minha equipe, buscar as vitórias para continuarmos brigando pelo título. Foi ruim em parte. Na pior das hipóteses, diminuímos um ponto. Lógico que queríamos a vitória. Mas não tem jogo fácil. Nosso concorrente também tropeçou. Todo mundo busca os seus objetivos, principalmente no segundo turno. Todo jogo é importante. Não gosto de ser repetitivo, mas o Flamengo é o único clube que a cada três dias tem uma decisão. Tem que ganhar e ganhar. É o único disputando três competições, com muitos problemas -, disse o treinador.

Renato Portaluppi, no entanto, voltou a demonstrar bastante insatisfação com uma outra situação: as críticas sobre poupar atletas. O treinador frisou que os jornalistas e os comentaristas não têm citado que o Mengão disputa três competições, com jogos frequentes, fazendo assim análises rasas quanto ao real momento do clube carioca na temporada.

Quarta temos mais uma decisão, mais uma guerra. Nosso próximo adversário pelo Brasileiro é o Fluminense, que vai descansar a semana toda. E vamos para uma batalha, e o Fluminense nos esperando. Na quarta é uma guerra, uma final, e no sábado também. Estamos com muitos problemas, departamento médico, jogadores na Seleção… Nosso grupo é muito bom, mas estamos cheios de problemas. Os jogadores são seres humanos, eles cansam. O Athletico poupou praticamente 90% do time hoje. Só o Flamengo não pode poupar e não podemos poupar -, ponderou, antes de prosseguir:

A única que poupei foi contra o ABC. E temos que ganhar, quando não ganha, ninguém é bom. Eu ainda vou ver comentaristas, jornalistas, falando que estamos em três competições e é muito difícil ganhar três competições. É muito difícil analisar dessa maneira? Gostam de analisar que não ganhou. Só sabem criticar. Qual time no mundo ganha todas as partidas? Mas é quase que impossível ganhar tudo. Até quando ganha acham algo para criticar. Difícil, mas vamos levando. Não vamos agradar a todos. Principalmente quando não são os flamenguistas. Os culpados são os flamenguistas, ganham tudo -, concluiu.

Renato Gaúcho tenta superar as críticas e ganhar a tríplice coroa. Para isso, o Rubro-Negro esquece o Campeonato Brasileiro e passa a focar na ida da semifinal da Copa do Brasil, contra o Athletico-PR. Este confronto terá início às 21h30 (de Brasília) de quarta-feira (20). No mesmo horário, mas no dia 27 deste mês, as equipes protagonizam o segundo e decisivo embate do torneio eliminatório.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O jogo com o Cuiabá não foi um desastre aja visto que o Cuiabá não ofereceu perigo a nossa defesa. Vale lembar que esse time tem uma defesa excelente e os grandes sofrem para ganhar e o time que mais empata se o var e o juiz não tivesse protegendo o Atlético MG o jogo seria 2×0 Mengão estranho que esse mesmo juiz deu pênalti de Lucas Claro do Fluinence em Hulk num lace igual ao ué aconteceu com Vitinho então para vc que vaiou o time porfavor vai estudar futeol otarios estamos muito bem em três competições vamos apoiar esse time de batalhadores.