Diego Ribas analisa status de ídolo do Flamengo e aponta impaciência de torcedores nas redes sociais

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Na última semana, Diego Ribas foi bastante criticado pela torcida do Flamengo. O camisa 10 entrou em campo duas vezes, mas não teve boas atuações e chegou a ter uma hashtag pedindo a sua saída do Rubro-Negro entre os assuntos mais falados do Twitter. Nesta quarta-feira (03), no entanto, o meia concedeu entrevista ao jornalista Pedro Bial, da TV Globo, e comentou sobre o tão comentado status de ídolo do Mais Querido.

Eu acredito que se calar não é o caminho porque, muitas vezes, a omissão acaba sendo quase como uma concordância com aquilo que nós não acreditamos. O que acontece, na minha opinião, eu acredito que o jogador primeiro ele tem que ter consciência de que é uma referência, é um ídolo e isso não porque ele pediu ou quis, é porque vem junto do pacote – analisou o meia do Flamengo.

Além disso, o camisa 10 do Flamengo continuou dissertando sobre a dificuldade de ser um líder e ter influência em tantas pessoas. Para Diego, talvez as pessoas não estejam preparadas para ouvir opiniões de um jogador de futebol, visto que a paixão faz com que a questão seja invalidada por um momento ruim do atleta dentro de campo. Dessa forma, o meia comentou o quanto as acusações são algo presente em sua rotina, especialmente nas redes sociais.

O que eu acredito, assim, vendo de forma imparcial é que nem sempre a sociedade está pronta para ouvir a opinião do jogador de futebol. Porque, muitas vezes, ele está atrelado ao desempenho e também sendo julgado pelo salário que ganha. Se ele está em um momento que acabou de perder um gol e ele vai dar uma opinião: ah, você tem é que fazer gol! – disse Diego, antes de completar:

Então é distorcido naquele momento, e já dificulta. Se ele vai falar dos problemas econômicos e sociais que nós temos, você vai ser acusado, como já aconteceu comigo algumas vezes: “po, faz você, você ganha não sei quantos milhões, faz você! – finalizou.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


No momento, Diego está afastado dos jogos do Flamengo por conta de uma lesão na coxa. O meia foi diagnosticado na última sexta-feira (29) e não participou dos confrontos diante de Atlético-MG e Athletico-PR. Por se tratar de uma recuperação de no mínimo duas semanas, o camisa 10 está fora do cotejo contra o Atlético-GO nesta sexta-feira (05), às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Por dentro da capa do “jogador” existe um ser humano com a maioria dos problemas que temos, acordar num dia em que dá tudo errado, com dor de barriga, etc… Os caras ganham bem, mas tb tem problemas. O que faria se alguém ameaçasse de morte vc e sua família se simplesmente perdesse uma bola numa disputa no meio de campo?
    O problema parece ser menos de “técnica” do jogador, e mais da histérica e intolerante sociedade que temos hj. Diego passa mais vezes por isso porque, junto com Arão, é o que está há mais tempo submetido a essa pressão tosca e irracional. Já levou soco, pontapé, pescoção, e continua até hj tendo enorme respeito pela torcida, até por saber que esses atos de insanidade partem não dos VERDADEIROS rubronegros, que são fiéis aos seus ídolos, mas sim da bandidagem que infesta todos os cantos hj em dia, que só pensam em ferir, matar, mutilar, etc… Isso nada tem a ver com futebol, e sim com psicopatia das massas, um caso de saúde pública e de Polícia.
    Diego, relaxa…rs. Todos nós, VERDADEIROS rubronegros, sabemos o quanto vc foi, é e será importante para o clube, por sua categoria e por sua liderança. Não ligue pras maledicências, agressividade e loucura de quem quer o seu mal, apenas se foque no Bem, em bem servir ao C.R. Flamengo e à sua torcida VERDADEIRA. Deixe os malucos, os infiéis e os valentões falando sozinhos. Que descarreguem a própria insanidade nos espelhos de casa, e que se entendam com a Polícia, a Justiça ou com a Psiquiatria.

  • Também sou fã desse cara, Ederson. Ele foi uma das grandes contratações ainda na época do Bandeira, em um momento em que o clube já começava a fundar os alicerces destas gerações vitoriosas que vieram. Uma pena que a de 2016-2018 não tenha conquistado nenhum título expressivo, embora tenha marcado presença sempre nas primeiras colocações dos brasileiros e ter chegado em duas finais de competições importantes (CB e SA). Mas infelizmente, a maioria dos que se dizem rubro-negros são ingratos e preferem extravasar as suas frustrações neste cara que é um líder nato! Se ele estivesse em campo, as coisas poderiam ser diferentes, graças a sua liderança!

  • Ídolo de que? O que esse moço já fez no Flamengo, além de perder pênaltis e gols decisivos? Esse bisonho era para ter sido mandado embora há muito tempo.

  • Ídolo é o caralho!

    Ídolo da puta que o pariu!

    Esse merda é craque no marketing.

    Num a fez nada de decisivo no Flamengo, pelo contrário. Perdeu pênaltis, gols e bolas importantes.

    E não me venha com passe na final da libertadores, aquilo foi um chutão pra frente. Mérito total do Gabriel.

    É um dos líderes da panelinha que tanto mal faz ao time!

    #Foradiegoribas
    #foradiegolalves
    #foraarao
    #forarenatogaucho
    #foramarcosbraz

  • Pra mim é ídolo!!!