Flamengo vai à CBF e exige liberação do áudio do VAR de jogo contra o Athletico-PR

FOTO: REPRODUÇÃO

O Flamengo tem muito do que reclamar no empate de 2 a 2 com o Athletico-PR, na última terça-feira (02). Entre os lances polêmicos, esteve a expulsão de Renato Kayzer, que o juiz Marielson Alves Silva voltou atrás após ser chamado pelo árbitro de vídeo. Por isso, o clube carioca exige que a CBF libere o áudio da conversa que resultou na desistência do cartão vermelho.

 

 

Os dirigentes do Flamengo querem entender o critério utilizado para o VAR chamar o árbitro, pois, no mínimo, o lance era interpretativo, o que proíbe o juiz seja chamado à cabine para analisar o lance. A informação foi publicada primeiramente pelo jornalista Diogo Dantas, do jornal O Globo.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


É bom frisar que a CBF passará a liberar os áudios do VAR a partir da 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, dia 10 de novembro. Entretanto, o Flamengo exige ouvi-lo, mesmo antes da data estabelecida, pois acredita que houve uma série de equívocos na condução do lance: desde o fato de o árbitro de vídeo chamar o de campo a Marielson ter voltado atrás, mesmo sendo perceptível a agressão – e outras duas tentativas na mesma jogada- de Renato Kayzer em Léo Pereira.

O Rubro-Negro carioca, contudo, tenta esquecer momentaneamente este erro da arbitragem, para focar no jogo contra o Atlético-GO. As equipes entram em campo às 21h30 (horário de Brasília) desta sexta-feira (05). O confronto será disputado no Maracanã, em duelo atrasado da 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • SE RECEBER ESSE ÁUDIO não esqueçam de CONTRATAR UM PROFISSIONAL para saber se não foi editado.