Mauricio Souza explica mudança no sistema defensivo do Flamengo

Técnico interino ressalta pouco tempo de treinamento e cita preferências no sistema de marcação do Flamengo


Mesmo com pouquíssimos minutos para treinar a equipe antes do triunfo por 2 a 1 sobre o Ceará, já foi possível notar diferenças táticas do Flamengo de Mauricio Souza para o de Portaluppi. Uma das mais evidentes talvez seja no sistema defensivo, que deixou de ser aplicada individualmente para ser desenvolvida em blocos. Questionado sobre o tema, Mauricinho esclareceu que seu mérito foi apenas em realizar duas trocas técnicas e que ainda há muito o que melhorar no time.

— Tivemos muito pouco tempo para treinar. Se alguém acha que alguém viu hoje um time do Maurício e não do Renato, eu não concordo. Renato era um treinador que às vezes marcava individual e, às vezes, marcava zona. Eu sou adepto da marcação por zona na maior parte do jogo. Não pensem que foram 20 minutos de treino que fizeram a equipe mudar. A equipe tinha um lastro. Coisas que precisam melhorar e coisas muito boas.

— Eu só coloquei um pouco das minhas ideias. Porque para falar com eles eu controlo. Agora para falar das ideias de outro treinador, eu não controlo. Só por isso. Futebol existem várias formas de você chegar a uma vitória e não existe uma certa ou errada. Existe a que você controla. Tenho um vídeo para ver amanhã e várias coisas para corrigir.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


— Eu fiz apenas duas trocas técnicas ou táticas. As outras foram por lesão. E se eu tivesse hoje eu faria, porque o time foi ao seu limite. Não porque não temos bom preparo físico, ou que o trabalho não é bom. Muito pelo contrário. Mas depois do ano que tivemos, conseguimos vir aqui enfrentar uma equipe motivada por uma vaga na Libertadores, e sair vencedor, é a prova que o trabalho está no caminho certo.

Com o triunfo, o Flamengo quebrou um jejum de mais de dois anos sem superar o Ceará – visto que a última vitória ocorreu sob o comando de Jorge Jesus, dia 27 de novembro de 2019. A volta por cima se iniciou com Gabigol, aos dois minutos, e terminou nos pés de Matheuzinho, eleito por muitos o melhor da partida dessa 36ª rodada.

Com Mauricinho à frente, o Flamengo busca mais três pontos contra o Sport na próxima rodada, nesta sexta-feira (03), às 20h (horário de Brasília), na Arena Pernambuco. O triunfo diante do Ceará garantiu, pelo menos, a vice-liderança ao Rubro-Negro no Brasileirão 2021 – o que representa R$ 31,3 milhões aos cofres cariocas.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Mas ontem observei a mesma deficiência que tinha com Renato que acontece quando o time adversário começa a tocar a bola os jogadores do Flamengo ficam perdidinhos e muitas vezes tomam gols como aconteceu ontem contra o Ceará!