Saiu faísca! Em treino intenso do Flamengo, Gabigol e Filipe Luís não aliviam em disputa de bola

Atacante e lateral-esquerdo não se pouparam em dividida

A segunda semana de trabalhos da ‘Era Paulo Sousa‘ está a todo vapor no Ninho do Urubu. A intensidade dos treinamentos agrada jogadores, que não estão medindo esforços nas atividades. Em vídeo publicado pelo Flamengo, uma ferrenha disputa de bola entre Gabigol e Filipe Luís chamou a atenção.

Veja trecho do vídeo:


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!

Na atividade, Gabigol e Filipe Luís trabalharam em times opostos, o que aguçou a rivalidade entre os craques. Em um certo momento do treino, o camisa 9 domina a bola e o lateral-esquerdo não alivia para o companheiro, e briga com o atacante pela posse.

Com atividades muito focadas, o Flamengo está prestes a concluir a segunda semana da ‘Era Paulo Sousa’ com boas avaliações e saldo positivo. Nesta quinta-feira (21), a programação segue normal no Ninho do Urubu, com mais intensidade nos treinamentos do Mister.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Fora diretoria do Flamengo!!

  • Sou Flamengo, mas sei que essa garra é só farofa pra enrolar torcedor! Nos jogos é só moleza e enrolação!! O pior é que a diretoria fica enrolando a torcida focando em Paulo Sousa, como se ele fosse resolver a bagunça que foi 2020 e 2022!! Esse time vai sofrer o cão com Atlético Paranaense, Fluminense, Palmeiras e Atlético Mineiro. Fora os pequenos que sempre tiram casca! O único jogador com garra que tinha no Flamengo foi o Michel!! O resto é moleza e a diretoria não faz nada!!

  • É sério que isso aí é faísca? Jogo em um time de veteranos em que os coroas acima de 50 anos chegam junto mais forte do que essas duas mocinhas! kkk

  • Assim que deve ser, xô preguiça

  • Fantástico. Felipe Luiz é um gênio da bola e sabe que o Gabriel dá seu melhor quando joga incomodado. O ano não será fácil e todos os zagueiros, se pudessem, desmontariam o Gabriel no meio. Nada mais justo do que prepará-lo para a vida real.