Braz marca reunião com conselheiros para debater profissionalização no futebol do Flamengo

Iniciativa do vice-presidente aconteceu após carta fazendo cobranças ao departamento


Por: Letícia Marques e Tulio Rodrigues

Na última segunda (04), cerca de 60 conselheiros protocolaram nos poderes do clube uma carta pedindo por ‘mais profissionalismo’ no futebol do Flamengo. Além disso, foi solicitado uma reunião. Em meio a isso, Marcos Braz (vice-presidente de futebol) irá se reunir com os signatários do texto na quarta-feira (06), às 20h (horário de Brasília), na Gávea.

Cabe ressaltar que a iniciativa da carta foi feita de forma espontânea e individual por cada membro dos conselhos, ou seja, não houve a participação dos grupos políticos. Dentre as 60 assinaturas, foi possível perceber a presença também de sócios que apoiam o presidente Rodolfo Landim e independentes, desta forma, não há somente membros da oposição.

Como dito, o principal tema abordado foi o profissionalismo no futebol do Flamengo – assunto que tem sido debatido há algum tempo dento e fora do clube. O pedido por uma reunião para maiores explicações foi bem recebido por Marcos Braz, que se colocou à disposição para a conversa com os sócios.

Além disso, importante ressaltar que alguns grupos aliados a Rodolfo Landim foram contrários ao conteúdo da carta. No entanto, uma outra parte que apoia o presidente não viu problemas na iniciativa.

Veja a carta na íntegra:

“No dia 31 de março, o Flamengo publicou o balanço referente ao ano de 2021: uma receita bruta superior a R$ 1 bilhão, e um recorde para o futebol brasileiro, com um superávit de R$ 177,6 milhões, o maior superávit contábil da história do Clube. Porém, os resultados em campo estão muito aquém da maior folha salarial da América Latina e de um CT excepcional. E por mais que o futebol seja imprevisível, depois da perda do título de ontem, contra um time lidando com gravíssimos problemas financeiros e uma estrutura muito inferior a nossa, evidenciam a necessidade de uma ampla reestruturação no departamento de futebol.

Essa necessidade já se esboçava em 2020, e foi infelizmente protelada. Mas, depois da derrota de ontem, não podemos mais perder um dia sequer; precisamos reorganizar, reformular, o futebol do Flamengo. Portanto, pedimos uma reunião para ficarmos a par do que será feito de agora em diante. Precisamos que a gestão profissional das finanças seja também adotada no futebol.

Precisamos das pessoas mais qualificadas e experientes do mercado para trabalhar no Clube. Precisamos de um acompanhamento psicológico permanente, não somente como suporte para os atletas, mas como parte motivacional, importante trabalho mais do que comprovado em inúmeros clubes europeus.

Precisamos analisar se existem desavenças no vestiário e, se necessário, reavaliar os contratos de alguns jogadores. Senhores, que a derrota de ontem seja um wake up call. Que a derrota de ontem seja, não o triste fim de um melancólico campeonato, mas o início de uma nova era no Futebol do Clube de Regatas do Flamengo, permeado por profissionalismo, compromisso e excelência“.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *