Libertadores: Flamengo faz exigências à torcida para jogo contra o Corinthians

Rubro-Negro teme sofrer sanções da Conmebol


A torcida do Flamengo é conhecida, continental e mundialmente, por fazer uma linda festa por onde passa, sobretudo no Maracanã. Porém, no confronto de terça-feira (09), diante do Corinthians, pelo segundo e decisivo jogo das quartas de final da Libertadores da América, o clube carioca fez algumas exigências aos torcedores que vão ao estádio.

Temendo sofrer penalizações da Conmebol, como perder o mando de campo, o Flamengo pediu aos torcedores para não levarem bombas, sinalizadores e fogos de artifício para o Maracanã. Isso porque, caso ocorra algum dos fatos citados, pode acarretar em duras penas da entidade sul-americana ao Fla.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!



Torcedor, não leve bombas, sinalizadores e fogos de artifício para o estádio. O Flamengo pode ser penalizado com multa ou até perda do mando de campo. Contamos com seu apoio. Saudações Rubro-Negras“, pediu o clube carioca por meio de publicações nas redes sociais.

O maior medo do Flamengo, obviamente, é perder mando de campo e ter que jogar uma possível semifinal da competição continental, caso passe pelo Corinthians, com portões fechados. Por isso, o Rubro-Negro tem intensificado os pedidos aos torcedores, visando não ter problemas no Maracanã e, com isso, não sofrer tal punição da entidade.

Flamengo e Corinthians entram em campo na terça-feira (09), pela ida das quartas de final da Libertadores da América. O confronto será disputado no Maracanã, às 21h30 (horário de Brasília). O duelo de ida terminou 2 a 0 para o Mengão, que, agora, pode perder por até um gol de diferença que garante classificação à próxima fase do torneio.

Antes disso, no entanto, o Flamengo foca no confronto com o São Paulo. Esta partida será disputada logo mais, às 20h30 (horário de Brasília) deste sábado (06). A bola rola no Estádio do Morumbi, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Mengão é o quinto colocado na tabela, com 33 pontos, e o Tricolor ocupa a décima posição, com 26.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Estabeleçam um horário para o torcedor chegar no estádio, para que a POLÍCIA possa fazer seu trabalho de forma tranquila, a tempo e à hora. Quem chegar depois da hora, ou num horário que seja impossível fazer as revistas adequadas (muito próxima do horário do jogo, por exemplo), não entra. Pode vir até com autorização do STF que não entra. Aumenta o contingente de policiais e já larga por lá uns 4 ônibus-jaula pra trancafiar os delinquentes fantasiados de torcedores.
    Pedir pro torcedor não levar nada disso ou daquilo pro estádio é a mesma coisa que dizer: “Pode levar!”. Ninguém nunca ligou pra esses “apelos” antes. O cara não quer saber, leva bomba e foguete pro estádio, solta tudo lá, aprdreja ônibus adversário, o clube é punido e depois ainda tem a cara de pau de detonar a diretoria, por conta da punição. “Diretoria banana!”. Um cara desses tem mais é que passar o jogo rodeado de macho num ônibus-jaula.

  • Isso mesmo, esse controle quem deve fazer é a polícia! Aqui em Maceió, torcida organizada entra por um portão restrito e são recebidas pelo BOPE para ser revistados. Só entra o q eata liberado! Depois q o torcedor passa pelas catracas, o BOPE está esperando no final da rampa! E não há tumultos! O q precisa ser melhorado é a entrada dos torcedores no Maracanã! Muito mal planejado

  • Isso mesmo, esse controle quem deve fazer é a polícia! Aqui em Maceió, torcida organizada entra por um portão restrito e são recebidas pelo BOPE para ser revistados. Só entra o q eata liberado! Depois q o torcedor passa pelas catracas, o BOPE está esperando no final da rampa! E não há tumultos! O q precisa ser melhorado é a entrada dos torcedores no Maracanã! Muito mal planejado

  • Não é mais fácil solicitar para o policiamento e funcionários barrarem esse objetos na entrada? Acabou o problema. As vezes a força policial é a única alternativa.

  • A diretoria não deveria perder tempo pedindo nada, pois depois daquela invasão ao Maracanã, o melhor seria levar o jogo para outro estádio que com certeza iriam torcedores de verdade, e não, VÂNDALOS.