Marcos Braz se pronuncia após denúncia do STJD contra Gabigol e Arrascaeta: “Muito perigoso”

Dirigente questionou a decisão da procuradoria sobre os atletas rubro-negros


Nesta terça-feira (09), o Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aceitou o pedido de reconsideração feito pelo Athletico-PR, com intuito de punir o meio campista Arrascaeta por jogada violenta e o atacante Gabigol por agressão. Desta forma, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, se pronunciou após a denúncia do time paranaense contra os atletas rubro-negros.

— Não vou falar a palavra ‘piada’ em respeito a procuradoria e as pessoas envolvidas. Mas a partir do momento que tem um lance, que o juiz revisa no VAR, tenha a certeza do que aconteceu, dá uma penalidade e pós jogo querer sugerir uma punição que não seja do juiz, eu acho muito perigoso – comentou, antes de finalizar:

— Acho que eles estão muito sensíveis, muito perigoso. Eu respeito a posição de quem denunciou, mas eu, como vice-presidente de futebol, não posso não emitir minha opinião. Minha opinião é que é muito perigoso depois de um juiz analisar, ver, dar uma punição e chegar a ter uma denúncia – concluiu, na zona mista de Flamengo x Corinthians, no Maracanã.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


O atacante Gabigol foi denunciado após lance com o volante Fernandinho, na partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Já o meio campista Arrascaeta participou de uma jogada forte no jogador do time paranaense e foi enquadrado no artigo de ‘entrada violenta’ pelo STJD. Caso sejam punidos, os atletas rubro-negros podem virar desfalques do time de Dorival Júnior.

Apesar da denúncia do STJD, Gabigol e Arrascaeta conduziram a festa do Flamengo nesta terça-feira (09), no Maracanã. Isso porque, o Rubro-Negro venceu o Corinthians por 1 a 0 e se classificou para as semifinais da Libertadores da América, sendo a terceira nos últimos quatro anos do clube.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Arrasca não tem histórico de violência, portanto, pagará uma cesta básica como punição, já Gabriel, 30% dos seus vencimentos liquidados pelo “crime de agressão” que cometeu.
    Toda equipe de arbitragem já foram penalizados.
    Agora, ponham os caras pra jogar e segue o baile…

  • O Flamengo já foi eliminado da Copa do Brasil desde o sorteio. La máfia CBF não contava que o Mengão passaria pela Galinha pintadinha de minas, mas o Flamengo insiste em ser chato e irritante e seguir na competição. Todos viram a belíssima arbitragem sob encomenda no primeiro jogo. Não será surpresa, se suspenderem GG e Arrasca e mesmo que isso não aconteça, já pressionam arbitragem pra fazer um jogo de “guerra” que só interessa ao Phatético paranaense. O que os inocentes paranaenses não sabem é que do mesmo jeito que vão eliminar o Flamengo nos bastidores, também será operados pelo apito para beneficiar SPFC