Deu ruim: estratégia ‘maldosa’ do Vélez para parar o Flamengo foi por água abaixo em semifinal

Rubro-Negro não tomou conhecimento, superou adversidades e encaminhou classificação à final


Clube argentino é malandro“, “os hermanos são catimbeiros“. O Vélez Sarsfield (ARG) até tentou utilizar dos artifícios já conhecidos, mas foi em vão. Não funcionou a estratégia, até certo ponto maldosa, de deixar o gramado do José Amalfitani precário. O Flamengo aplicou sonoros 4 a 0 na equipe de Buenos Aires, pela partida de ida da semifinal da Libertadores da América.

O Vélez, primeiramente, parou de tratar o gramado do estádio, deixando-o ressacado e em condições ruins. Além disso, não irrigou o piso antes de a bola rolar, no intuito de dificultar a troca de passes do Flamengo. A estratégia poderia, inclusive, lesionar algum atleta, por conta da grama precária e seca. Não aconteceu. Pelo contrário.


Ganhe dinheiro com vitórias do Flamengo!


A equipe comandada por Dorival Júnior poderia ter saído da Argentina aplicando, no mínimo, 6 a 0, mas desperdiçou oportunidades claras de gol. O Flamengo comprovou a superioridade técnica e foi dominante durante os 90 minutos, mostrando aos argentinos que futebol se ganha dentro das quatro linhas.

No Rio de Janeiro, o Flamengo promete ser superior também fora dos gramados. A intenção é deixar o Maracanã, que estará lotado – todos os ingressos foram vendidos -, em perfeitas condições para o espetáculo. O segundo e decisivo confronto da semifinal da Libertadores ocorre às 21h30 (horário de Brasília) de quarta-feira (07).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *