Dorival minimiza atuações de Diego e ressalta: “Um dos que mais trabalha e se entrega”

Camisa 10 do Flamengo é alvo de críticas de parte da torcida


O Flamengo conta com diversos jogadores experientes e vitoriosos no plantel, e Diego Ribas é um destes casos. Com uma carreira recheada de passagens no futebol europeu, o camisa 10 não tem tido papel de destaque na equipe Rubro-Negra na temporada. Criticado por grande parte da torcida pelas atuações “apagadas”, o meia foi defendido por Dorival Júnior, que ressaltou o empenho do atleta no dia a dia.

Ele é um dos que mais trabalha, se dedica e se entrega. Pode não vivenciar seu melhor momento, mas não deixa de ser muito importante. Num grupo, às vezes você paga um preço alto por perder um jogador desses. As pessoas acham que a única resposta do atleta é dentro de campo e nem sempre é. Tem muitos que trabalham de uma forma fora, além da resposta técnica, que é imensurável. O Diego é um desses. Enquanto estiver no Flamengo, ele vai ser respeitado — ressaltou Dorival Júnior em entrevista ao Charla Podcast.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!


Diego Ribas está longe de estar no melhor momento vestindo o Manto Sagrado. Figurando na equipe reserva do Flamengo, que disputa o Brasileirão, o camisa 10 fez 29 jogos na temporada, balançou as redes rivais duas vezes e ainda não deu nenhuma assistência. Para efeito de comparação, o melhor ano do meia pelo Rubro-Negro aconteceu em 2017, quando era titular absoluto do time. Na época, o jogador anotou 18 gols e ofereceu cinco passes para os companheiros marcarem, nas 53 partidas que atuou.

No final do ano, Diego Ribas vai encerrar sua passagem de mais de seis anos pelo Flamengo. Em julho, o atleta disse em uma coletiva que o ciclo no Rubro-Negro terminará em dezembro. Na ocasião, o jogador não cravou aposentadoria, mas garantiu que não vestirá nenhuma outra camisa do futebol brasileiro, não descartando, no entanto, atuar em clubes fora do país.

Como faz parte do time reserva do Flamengo, Diego Ribas servirá de opção no banco para o confronto do Mais Querido diante do Vélez Sarsfield, da Argentina. A partida é válida pela volta das semifinais da Libertadores e acontecerá na próxima quarta-feira (07), no Maracanã. A bola vai rolar para o duelo internacional a partir das 21h30 (horário de Brasília), com exibição da ESPN/Star+, em TV fechada. No entanto, a transmissão mais rubro-negra da internet fica por conta do Coluna do Fla, com narração de Rafa Penido ao vivo, no YouTube.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Nossa… escrevem de um jeito que parece que estamos nos referindo a um jogador aleijado e que do nada, esqueceu de como se joga futebol. De fato, o patamar do Flamengo em relação ao rendimento dos atletas é outro (que melhorou bastante com o rodízio), mas não significa que poderemos aproveitar melhor a experiência do Diego. Na minha opinião, ele deveria entrar lá pelos 15min do segundo tempo, para cadenciar o jogo e controlar as ações no meio-campo, fazendo uma transição suave e promovendo construções antes do último terço. Mas reconheço que 90min, não dá mais para este que foi um grande atleta!

  • Poha Dorival! Não é possível! Por favor, se ajuda e nos ajude véi! Caramba… vai continuar nessa teimosia!??

  • Quer valorizar o Diego? Coloca ele de auxiliar técnico, já que antes do final do ano não vai embora mesmo. Só não coloca prá jogar, porque com o Diego em campo, o time não ataca e não defende, porque ele já não consegue mais fazer nem um, nem outro.

  • Esse corporativismo chega a ser nojento.
    DIEGO RIBAS NÃO DÁ MAIS E PONTO FINAL.
    Trabalhar, se empenhar e se entregar é a obrigação dele, ganha um puta salário pra isso.
    Mas seu futebol não evoluiu, não consegue se livrar do vício de prender demais a bola, tira a velocidade do time. Ontem no 1º toque que deu na bola, perdeu e proporcionou contra-ataque.
    O ciclo acabou. Simples assim. E não me venha falar em respeito, Dorival. Respeito vc tem que ter é pelo torcedor, que paga o teu salário e o do Diego. Respeito que vc não teve ontem entregando o título de bandeja pro Palmeiras com aquela escalação ridícula. Pulgar e Varela fora de ritmo, Diego em vez do Thiago Maia, Mateusinho em vez do Rodinei. Tudo errado e com isiso deixamos de encostar no Palmeiras. Bola fora, tiro no pé. A torcida cobra e tem mais é que cobrar mesmo. Vou repetir. SOMOS NÓS, TORCEDORES, que pagamos os altos salários de vcs. NÃO É O LANDIM E MUITO MENOS ESSES MERDAS DE SÓCIOS-PROPRIETÁRIOS. O FLAMENGO É NOSSO!

  • Caríssimo Sr. Dorival Junior, o Diego Ribas, pode até mesmo ser “um dos que mais trabalha, se dedica e se entrega” !!! TODAVIA, ENTRETANTO, PORÉM, E ETC, O PONTO NÃO É ESTE !!! O PONTO E A REALIDADE é que, ele, Diego Ribas, NÃO MAIS TEM, em decorrência da IDADE, E ISSO É NATURAL A TODOS NÓS, porque ninguém consegue vencer o tempo, cuja marcha é inexorável, A MESMA CAPACIDADE FÍSICA DE ANTES, PARA SUPORTAR OU AGUENTAR A INTENSIDADE FÍSICA INCESSANTE E EXIGIDA DE UM JOGO DE FUTEBOL, MESMO QUE ELE QUEIRA OU MESMO POR SÓ 45 MINUTOS !! Enquanto os demais atletas estão num ritmo alucinado de intensidade, o Diego Ribas está em outro que é muito lento !!! Portanto, caríssimo Dorival, ninguém aqui está a questionar a dedicação do Diego, mas sim, o prejuízo que ele impõe ao jogo por não ser mais capaz de se igualar fisicamente aos demais e com isso oportunizar uma zona de conforto ao adversário !!! ESTE O PONTO !!!

  • Esse é o problema do técnico brasileiro, a teimosia crônica e não a análise técnica. O Diego sempre foi um excelente profissional, muito dedicado. A volta dele depois da cirurgia é um testemunho de sua dedicação e perseverança. Todavia, o que a torcida constata é que ele não tem mais capacidade física para participar de competições que exigem alto rendimento.
    Simplesmente não consegue por conta da idade.

  • Esse é o problema do técnico brasileiro, a teimosia crônica e não a análise técnica. O Diego sempre foi um excelente profissional, muito dedicado. A volta dele depois da cirurgia é um testemunho de sua dedicação e perseverança. Todavia, o que a torcida constata é que ele não tem mais capacidade física para participar de competições que exigem alto rendimento.
    Simplesmente não consegue por conta da idade.

  • Mas não dá mais! Não podemos perder tudo por causa de chances dadas a um profissional que está limitado por questões físicas ou sei lá o quê. Tem gente melhor para se colocar. Ficamos muito expostos ontem, além do mais como se coloca um lateral para estrear , sabendo que Mendoza iria jogar em cima dele? Erro total