David Luiz sugere aulas de dança para jovens do Flamengo

David Luiz é muito próximo aos garotos do elenco


No dia a dia dos treinamentos no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, David Luiz costuma estar mais próximos de jovens do elenco, como Matheus França, Victor Hugo, Matheuzinho, João Gomes, entre outros. Com muitos anos de experiência no futebol, o zagueiro sabe todos os caminhos do sucesso na modalidade. Para os garotos chegarem ao topo, o camisa 23 deu uma sugestão ‘curiosa’ aos Crias do Flamengo para ganharem agilidade.

David Luiz pediu para os mais jovens fazerem aulas de dança e capoeira para ajudar a perder a rigidez na cintura e ganhar desenvoltura. A informação da técnica ‘curiosa’ foi divulgada pelo jornalista Venê Casagrande. Sobre a boa relação com os que estão começando a carreira, o defensor usa a maturidade para ajudar os garotos do time a desempenharem o bom futebol dentro de campo, sem medo da cobrança.


Ganhe dinheiro com vitórias do Flamengo!


Eu tento de alguma forma me colocar na posição deles e, com isso, tentar tirar a ansiedade, o medo, o receio de muitas coisas que acontecem, principalmente em uma idade jovem. Esse é o meu papel como amigo, como líder. Um papel de uma pessoa que quer vê-los desfrutar da melhor maneira possível o futebol — declarou David Luiz, em entrevista sobre a relação com os mais novos do elenco, concedida ao Globo Esporte, em agosto.

David Luiz terá a chance de mostrar seu ‘jogo de cintura’ nesta quarta-feira (05), contra o Internacional, a partir das 21h30 (horário de Brasília). A partida, válida pela 30a rodada do Campeonato Brasileiro, acontece no Maracanã. As duas equipes brigam pelo topo da tabela: o Mais Querido é o quinto colocado, com 48 pontos; já os gaúchos estão em segundo, com 53.

O duelo entre Flamengo x Internacional terá transmissão na TV aberta, pela Rede Globo, além do pay-per-view, pelo Premiere FC. O Coluna do Fla, no Youtube, traz a narração mais rubro-negra e pé-quente da internet, com Rafa Penido. O ‘brabo’ terá as companhias de Tulio Rodrigues, nos comentários, e Bruno Villafranca, na reportagem.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *