Gabigol ‘abre jogo’ sobre repercussão pela não convocação à Copa do Mundo

Atacante ficou fora dos 26 selecionados por Tite para o Mundial do Catar


O Flamengo encerrou a temporada 2022 com chave de ouro, após a conquista do tricampeonato da Libertadores da América, no dia 29 de outubro. A partida contra o Athletico-PR foi definida nos acréscimos do primeiro tempo, com gol de Gabigol. O atacante era esperado por rubro-negros entre os convocados de Tite para disputar a Copa do Mundo no Catar, mas ficou de fora dos 26 selecionados. O artilheiro revelou que não se importa com a repercussão a respeito da ausência na lista do comandante da Seleção.

— Na real, acho que é não se importando. Eu faço o que eu acho certo. É óbvio que eu erro, como todo mundo erra, mas eu tento fazer sempre o certo. Não ligo muito para a opinião das pessoas. Escuto primeiramente os meus pais, os meus companheiros que estão todos os dias comigo, os meus treinadores. Aconteceu dos torcedores xingarem o Tite, mas eu não tenho nada contra -, declarou Gabigol, antes de completar:

— O que eu falei é que eu jogo em uma seleção e é algo que eu acredito. Porque o Flamengo tem feito um bom trabalho não só dentro de campo, mas o staff, o presidente. As pessoas sempre tentam levar para o lado negativo, mas eu sou muito positivo e tento levar para esse lado -, revelou o atacante do Flamengo, em entrevista ao Altas Horas, na TV Globo.


Clique aqui e ganhe R$50 de bônus para jogar no galera.bet


O novo camisa 10 do Flamengo jogou grande parte da temporada fora da posição inicial quando chegou ao clube, para que a equipe pudesse contar com Pedro entre os titulares. A mudança implementada por Dorival Júnior foi efetiva e trouxe resultados positivos para o elenco, com os títulos da Copa do Brasil e da Libertadores. Mesmo não marcando tantos tentos como costumava, Gabigol foi decisivo no torneio continental, marcando o gol do tri.

Apesar de não ter sido convocado para defender a Canarinho, Gabigol teve quatro companheiros de equipe entre os selecionados para ir ao Catar: Pedro e Everton Ribeiro, pelo Brasil, e Arrascaeta e Guillermo Varela, pelo Uruguai. Ambas as seleções têm o primeiro compromisso na próxima quinta-feira (24). Enquanto o elenco de Tite joga contra a Sérvia, às 16h (horário de Brasília), no Lusail Stadium, o grupo de Diego Alonso faz estreia contra a Coreia do Sul, a partir das 10h (de Brasília), no Estádio da Cidade da Educação.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *