Diego Ribas rebate comentarista em transmissão para defender ‘coletividade’ do Flamengo

Fala de Diego Ribas aconteceu na exibição do jogo França x Tunísia


A Copa do Mundo tomou conta do noticiário esportivo, mas o Flamengo se mantém entre os assuntos mais comentados. Desta vez, o ex-jogador do Fla e agora comentarista da Globo, Diego Ribas, rebateu o companheiro da nova profissão, Paulo Nunes. Na transmissão do jogo França x Tunísia, nesta quarta-feira (30), o ex-meio campista do Mengo defendeu a coletividade do Mais Querido após o ex-atacante priorizar a individualidade dos flamenguistas.

Normalmente, o jogo coletivo potencializa a individualidade. Você tem mais opções, jogar melhor. Para mim, em França, Brasil e Inglaterra, a individualidade potencializa o jogo coletivo. Porque os jogadores são muito bons, eles definem, decidem. O Flamengo eu também acho isso. Isso não quer dizer que não tenha jogo coletivo, tem sim, mas o ponto forte é a individualidade. A individualidade sobressai o jogo coletivo. O Flamengo eu coloco nesse quesito — comentou Paulo Nunes, ao falar sobre a individualidade dos jogadores franceses contra a Tunísia.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


Logo após a fala de Paulo Nunes, Diego Ribas entrou em ação e foi na contramão do companheiro de bancada. Para Diego Ribas, o elenco do Flamengo conquistou títulos e 2022 porque o coletivo conseguiu se sobressair em relação às individualidades.

Deixa eu entrar nessa resenha, que é muito interessante, aliás. Eu concordo que os jogadores, individualmente, conseguem dar um brilho para a equipe. Mas, na minha opinião, equipe vencedora, que ganha títulos é aquela que tem uma força coletiva, organização — respondeu Diego Ribas, antes de completar:

Citando o Flamengo também: podemos lembrar que tínhamos os mesmos jogadores no começo da temporada (2022), e tivemos muita dificuldade, mesmo tendo esse brilho individual. A gente acertou coletivamente, conquistou dois títulos. Isso mostra a força coletiva da equipe. Tem uma frase que diz: jogadores, individualmente, ganham partidas. Equipes ganham os títulos — concluiu o recém-aposentado dos gramados.

Diego Ribas deixou de ser jogador profissional neste mês de novembro. Logo em seguida, o ex-camisa 10 do Flamengo entrou para a equipe de comentaristas da Rede Globo. Junto a Paulo Nunes, o ex-meio campista analisa e dá opiniões sobre os jogos da Copa do Mundo do Catar.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Se gostam tanto de massacrar a individualidade, sugerindo que quando ela vai bem o coletivo deixa a desejar, então para quê se dar ao trabalho de contratar jogadores que brilham e definem, no contexto individual? Não teríamos muitos títulos, se não fosse a individualidade do Éverton Ribeiro, do Arrascaeta, do Pedro, do Gérson e até mesmo do Michael. E também não teríamos muitos títulos, se não fosse a organização e aplicação tática do time! Toda essa discussão não vai a lugar nenhum e ainda assim, o Diego Ribas mandou ver em suas definições!

  • Isso ai DR10 esses caras são pagos para menosprezar os clubes. Comentaristas avaliam os pontos e os classificam. Vc zim, como o craque Júnior. São feras

  • Globo lixo canal esquerda

  • Kkkk
    Vapo!
    Destruiu!
    Vlw! Capitão, mandei bem!

  • detonou o paulo nunes kkkk