Vítor Pereira revela principal ‘dificuldade’ tática do Flamengo: “É o meu desafio”

Flamengo tem importantes confrontos ainda neste primeiro trimestre de 2023


O Flamengo disputou, nesta temporada, quatro confrontos até o momento. No sábado (21), o elenco rubro-negro conquistou a maior goleada até aqui, contra o Nova Iguaçu, por 5 a 0. Com resultado positivo, o técnico Vítor Pereira elogiou o grupo, mas reforçou o trabalho que ainda tem que ser feito. De acordo com o português, o objetivo é fazer os jogadores evoluirem no jogo sem a bola, revelando que o desafio é no balanço defensivo após perder a bola.

Em termos ofensivos, essa equipe, se bem estimulada, eles têm capacidade para criar problemas para qualquer equipe. O meu desafio é fazer essa equipe defender bem em todos os momentos, quando perdermos a bola. Esse balanço defensivo exige uma agressividade quando perdemos a bola, ter gente na zona da bola para pressionar. Isso tem que ser algo automático para eles -, revelou, antes de completar: 

— Há equipes que vão nos impor dificuldades, precisamos saber defender. Há momentos em que vamos pressionar alto, há momentos em que precisamos perceber quando ir para um bloco médio ou para um bloco baixo. É algo que precisamos evoluir -, declarou o técnico rubro-negro, em coletiva pós-jogo.

Com preocupação na parte defensiva, parece que o trabalho de Vítor Pereira, mesmo ainda no Carioca, tem surgido efeito. Isso porque, em três partidas do time principal na temporada, o Mengo sofreu apenas um gol e marcou, ao todo, nove tentos. O objetivo de Vítor Pereira é conseguir alinhar com a equipe o estilo de jogo na defesa e no ataque o mais rápido possível. Isso porque, já no próximo sábado (28), o Flamengo disputa a Supercopa do Brasil contra o Palmeiras.

Além do confronto com o Palmeiras pela Supercopa do Brasil, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, o Flamengo tem mais outros dois duelos decisivos a caminho no próximo mês. No dia 07 de fevereiro o Mais Querido inicia a trajetória no Mundial de Clubes, já na semifinal do torneio, contra Wydad Casablanca (MAR) ou Al-Hilal (ARA). Semanas depois, em 21 e 28, acontece a Recopa Sul-Americana contra o Independiente Del Valle (EQU).

Visando os importantes confrontos pela frente, o Flamengo utiliza o Carioca como preparação para os futuros duelos. Para o próximo jogo, inclusive, o técnico Vítor Pereira deve optar por time misto. A partida contra o Bangu acontece nesta terça-feira (24), a partir das 21h10 (horário de Brasília). O jogo com o vice-líder da competição regional será realizado no Estádio Municipal General Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O Flamengo atuou desse jeito em 2019, com o Mister. Perdia a bola e imediatamente três ou quatro já atacavam o adversário que ficou com a bola…e recuperavam rapidamente a posse. Depois que Jorge Jesus saiu, pouco se viu desse Flamengo avassalador, que não deixava o adversário respirar, que dominava os jogos até dentro da casa do adversário, e que várias vezes teve que fazer três ou quatro gols pra valer um. É justamente aquela postura que o time tinha com o Mister “original” que VP quer agora. O elenco atual é melhor do que o de JJ, que só tinha o time principal. Na reserva era Rodolpho, Berrío, Hugo Moura, Marlos Moreno, etc …um horror. Alguns jogadores têm que entrar rapidamente no ritmo, como Marinho e Pulgar, sob risco de serem esquecidos no banco, mas os demais podem fazer ainda muito bem aquele trabalho, apesar de estarem 4 anos mais velhos, casos de Arrascaeta, Éverton Ribeiro, Gabigol e, futuramente BH27. Aliás, quando estiver em forma novamente, como será aproveitado o BH27? Pedro fazendo gols a rodo, e Cebolinha entrando em forma vão dificultar muito.
    Acho que dá pra voltar a ser aquele time sufocante e irresistível, apesar de todos estarem já prevenidos e muitos jogando de forma parecida, o que em 2019 era uma enorme surpresa (quando “acordaram” do pesadelo, o Flamengo já havia ganho a Libertadores e o Brasileiro com 90 pts, 16 a mais que o segundo colocado). Basta ter dedicação, foco, vontade de vencer e atitude vencedora. E isso eu acho que não perdemos. Muito pelo contrário.
    SRN ❤️🖤

  • A principal dificuldade é na hora de substituir. O Braz prometeu reforços e deu calote. Ninguém tem dúvida em escalar o time principal, mas em caso de cansaço ou lesão, começam nossas aflições. O padrão desaba. Não temos substituto pra Arrascaeta ou ER. O Mateus França está mal orientado, devia nas oportunidades comer a bola como o tal Endrick, mas anda em campo, parece precisar de remédio pra verme. Cebola, Varela e Pulgar não se encontraram ainda. Vidal tá no patamar do Felipe Luis. Marinho é uma catástrofe. Mateuzinho é Mateuzao limitados. Tá ruim pro VP e pro Flamengo. Seria ótimo se o Braz se mexesse.

  • Flamengo e abafa o tempo todo!!!! Vp treina bloco alto!!!! Eles não anda não respiram não fazem nada……vai pra cima deles Mengo