Diferentes estilos de jogo marcam Flamengo e Avaí no BR-17

Flamengo e Avaí voltam a se enfrentar pelo Campeonato Brasileiro. Agora, na Ilha do Urubu, o confronto vai reunir dois times de características opostas. Enquanto o Mais Querido gosta de ter a bola, os catarinenses preferem jogar no contra-ataque.

Em 24 partidas, o rubro-negro teve mais posse de bola que seus adversários em 20 oportunidades, liderando no torneio o quesito. Na outra ponta, o Avaí ficou mais com o controle do jogo em três oportunidades, sendo o “lanterna”, por este critério. Curiosamente, nestes três jogos, saiu de campo derrotado (contra Curitiba em casa, e Atlético-GO e Vasco, como visitante).

Na primeira partida entre as duas equipes, os cariocas tiveram 62% de posse, contra 38% do Leão. No placar: 1 a 1.

Somando o tempo de bola no pé, o Flamengo acumula 12 horas e 14 minutos (primeiro no Brasileirão). Já o Avaí é o time que menos fica com a pelota: 9 horas e 9 minutos.

A equipe de Reinaldo Rueda trocou 9.454 passes (média de 393 por rodada). Já os comandados de Claudinei Oliveira têm média de 250 por jogo, com 6.022 toques no total.


Veja mais:


Estes números refletem na quantidade de finalizações. O Mais Querido chutou 356 vezes contra as metas adversárias (sendo 125 no gol), enquanto os alvicelestes finalizaram em 238 oportunidades (apenas 65) na meta. Não à toa, tem o pior ataque do torneio, com apenas 15 gols marcados.

A bola rola neste sábado (23), na Ilha do Urubu, às 19h

Veja também

  • não importa se os reservas, tem que ir pra cima dele e vencer, o nome flamengo e mais importante.

Comentários não são permitidos.