Menon: “Muralha, a Geni, é vítima como todos nós”

Alex Roberto Santana Rafael, cidadão brasileiro, está sendo vítima dos maus serviços prestados por uma concessionária de serviços públicos. Algo muito comum no Brasil, em que direitos do cidadão ainda são uma quimera. Todos já passamos por isso, mas no caso de Alex Roberto é pior. Ele é Muralha, goleiro do Flamengo, que passou, a partir de contínuas más atuações futebolísticas a ser tratado como a nova Geni brasileira.

A Light, empresa privada responsável pela energia elétrica no Rio de Janeiro, anunciou, em nota oficial, que Muralha teria feito ”gato” para não pagar pelo consumo de energia.

Muralha argumenta que mora na atual residência há dois meses e que fez várias reclamações para que tudo fosse resolvido. Tem todos os protocolos comprovatórios guardados.

Difícil não acreditar. Quem nunca sofreu para reclamar de uma conta de luz, de telefone, quem nunca foi passado de atenduente para atendente para conseguir reativa a televisão a cabo cujo sinal caiu juntamente com a primeira gota de chuva, quem nunca…bem, que cada um complete aqui a frase com a sua história particular.

Mas o pior é o tom da nota enviada pela Light.

Ela coloca, para o público, o nome do condomínio onde vive Muralha. O nome e o bairro. Diz que a casa dele e de nove outras pessoas inadimplentes são verdadeiras mansões. Será que a Light pensa que sequestradores não sabem ler? Coloca a segurança de cidadãos na mão de bandidos?

E por que cita o nome de Alex Roberto e não fala nada sobre as outras nove pessoas? Fácil, não é? Porque Alex Roberto é o Muralha, o único que tem o status de pessoa pública. É necessário execrecá-lo publicamente e expô-lo à sanha da malta ensandecida. Afinal, ele não sabe escolher o canto na hora da cobrança de penais e, não só isso, tem erros e mais erros.


Veja mais:


Sinceramente, fica a impressão que o autor da nota é torcedor do Flamengo. Um dos milhões de torcedores do Flamengo que não vê Muralha em condição de jogar no gol de seu time.

Então, joga bosta na Geni.

Fonte: Blog do Menon | Uol

Veja também

  • Sensacional crônica

  • Fora muralha lixo.

Comentários não são permitidos.