CEO do Flamengo Esports, Jed Kaplan quer fazer do CBLOL uma das melhores regiões do mundo

Por: Yuri Sobral
FOTO: BRUNO ALVARES/ RIOT GAMES

A modalidade de esportes eletrônicos do Flamengo vive uma grande fase. Após anúncio do time de Free Fire, onde a tropa se encontra entre os primeiros colocados da Liga Brasileira, e do time de PES 2020/21 para a modalidade 3 x 3 e 11 x 11, o Mais Querido recebeu uma nova grande notícia: foi escolhido pela Riot Games para ser uma das dez equipes que estarão no sistema de franquias do CBLOL, a partir de 2021.

Em entrevista ao Coluna do Fla, o norte-americano Jed Kaplan, CEO do Flamengo Esports e dono da Simplicity, empresa que gere a modalidade, não quis comentar sobre a forma de escolha da Riot Games Brasil no novo modelo, mas disse estar honrado em estar entre os selecionados e quer fazer do CBLOL uma das grandes regiões do mundo.

— Estamos honrados em sermos escolhidos como uma das dez equipes. Fico impressionado com a Riot em todos os sentidos, e isso que me fez ficar atraído pelo CBLOL. As pessoas e os fãs são maravilhosos. Todo mundo dos outros times que entrei em contato foram bem profissionais. Estou animado em trabalhar com todos e ajudar a Riot a construir uma das regiões ‘tops’ em todo o mundo.

Além do Flamengo, estão no garantidos no sistema de franquias a FURIA, INTZ, KaBuM!, paiN, RED Canids e Falkol + PRG, que se juntaram, e Rensga. As novas equipes são o Cruzeiro e a Loud. Ainda não há data para a competição começar. A expectativa é que tudo esteja pronto até o final de novembro para, aí sim, divulgar data do início do campeonato. O Mais Querido, por sua vez, não divulgou quem permanece ou quem sai da equipe de League of Legends.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *