Treinos incompletos, falta de informações e ego ferido: como relação com jogadores pesou para demissão de Dome

FOTO: ANDRÉ DURÃO/GE

Por: Higor Neves e João Pedro Granette

O Flamengo perdeu para o Atlético-MG por 4 a 0, na noite do último domingo (08). Esta foi a quarta goleada sofrida pelo Fla nos 26 jogos em que Domènec Torrent comandou a equipe, e o treinador acabou não resistindo ao golpe, sendo demitido no início da tarde desta segunda-feira (09). O desligamento, porém, não foi decretado apenas por conta dos resultados abaixo do esperado, mas também dos métodos do espanhol e sua comissão técnica.

Ao longo do curto período que passou à frente do valioso plantel rubro-negro, Dome chegou a esboçar boas ideias e sequências de jogos – como as 12 partidas sem perder, entre Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores. No entanto, a reportagem do Coluna do Fla apurou internamente que algumas características do técnico incomodavam internamente e acabaram sendo determinantes para a demissão.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Irritação dos atletas

Domènec chegou ao Flamengo e ‘quebrou’ algumas ideologias que davam certo com seu antecessor Jorge Jesus, dentre elas, os critérios para escalar a equipe. Dentro do grupo, os atletas até entendiam as ideias de revezamento e utilização de um número maior de jogadores. Contudo, os critérios utilizados pelo treinador não convenciam, causando atrito e descontentamento no plantel.

Treinos incompletos

Assim como nos métodos de escalação da equipe, outro ponto que destoou em relação ao antecessor foi na preparação para os jogos. Com Jorge Jesus, o elenco do Flamengo se acostumou a receber diversas informações dos adversários e, além disso, os movimentos eram detalhados pelo treinador, como uma espécie de ‘mecanização’ da equipe. Sob o comando de Dome, porém, os próprios jogadores sentiam que ‘faltava algo’ na preparação. Por vezes, em campo, sentia-se a equipe pouco preparada para lidar com as variações e ideias do rival, e isso acabava atribuído ao pouco detalhamento passado pelo técnico.

Goleadas feriram o ego de atletas

O Flamengo se tornou, em 2019, o grande time a ser batido no Brasil e no continente, uma vez que conquistou o Brasileirão e a Libertadores. Com isso, os placaras elásticos que a equipe sofreu acabou ‘machucando’ jogadores. Foi assim na derrota por 5 a 0 para o Independiente del Valle, na Libertadores. Na ocasião, o zagueiro Preciado chegou a provocar, fazendo a comemoração do ‘vapo’, eternizada por atletas rubro-negros. Desde então, o incômodo ficou evidente no plantel.

Técnico também apresentava desmotivação

Ainda em Belo Horizonte, após a derrota por 4 a 0 para o Atlético-MG, o técnico deu indícios de que não tinha o mesmo foco para seguir no Fla. De acordo com apuração da reportagem do Coluna do Fla, o descontentamento de Domènec já vinha rondando a cabeça do treinador. Na coletiva pós-jogo, ele chegou a dizer que confiava na sequência do trabalho, contudo, já não tinha o mesmo ânimo e motivação para comandar o Mais Querido.

 

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O Flamengo de 2019 era bem mais forte que o de 2020. Perdeu duas peças fundamentais que eram o Pablo Marin e o Rafinha. Fora isso, era visível que os jogadores que ficaram estavam afim da queda do Dome. Se o Ceni não cuidar dessas estrelas do time, vai ser Cruzeiro part 2.

    Dome é um técnico bom para construir um elenco para longo tempo, tipo o Guardiola. Guardiola qndo chegou no Braça, não conseguiu logo de cara bons resultados. Foi crescendo no decorrer do tempo. Vejo o Diniz dessa maneira. Colocou a base agora e tá crescendo junto no São Paulo. Qndo tinha Pato e outras estrelas, era outro boicotado….

  • Seja muito bem vindo , acredito no potencial do Rogério, vamos em busca dos títulos .

  • Jogador boicotando o time, levando goleada. E agora pior do que poderia acontecer, ter um ex são Paulino retranqueiro no comando. Adeus Flamengo! Agora nem é mais por futebol, mas sim por ideologia.

  • Seja bem vindo e obrigado por aceitar esse Grande desafio

  • Como tem gente falando besteiras aqui, cada um fala o que acha, mais como falam merda!!!

  • Quando esse TREINEIRO chegou logo percebí que tinha dado uma “rasteira” no Flamengo. Quando escalou Gerson na ponta direita contra o Vasco, não tive dúvidas : ESSE CARA NUNCA FOI TREINADOR DE FUTEBOL..

  • Não acho que os jogadores derrubaram o técnico ou fizeram corpo mole por um bom motivo: esse time estava acostumado a vencer, gosta de vencer e não conseguia mais vencer simplesmente porque obedecia às instruções do técnico.
    Lembro que ao assinar com o Flamengo Dome havia prometido não promover mudanças bruscas no modo de jogar do time e, a meu ver, não havia porque mudar um time e um sistema vencedores.
    Acho que tudo nesta vida é passível de aperfeiçoamento, até mesmo um sistema de jogo vencedor. Mas o personalismo falou mais alto e Dome começou a acelerar o processo de implantação de seus métodos, talvez para mostrar que era melhor que o técnico anterior e deu no que deu.

  • Se estava desmotivado pq ao pede pra sair esta carniça?

  • Treinadores estrangeiros no Brasil não da certo , comJJ deu muito certo mas foi por um jogo ou 2 se tivesse tido mais 2 derrotas no começo tinha saído antes de mostrar suas capacidades,um técnico requer meses para impor a sua ideia de jogo e para todos os jogadores entenderem seus pedidos, e as torcidas aqui já se acostumaram a fazer um pouco de pressão e demitir os técnicos se o Ceni tiver o azar de ser eliminado da copa, da libertadores e perder um ou dois no campeonato também está fora pensem nisso

  • A derrota do Flamengo por 5 a 0 diante do Independiente del Valle, no Equador, foi a pior da ainda curta carreira de Domènec Torrent como técnico. Nos Estados Unidos, porém, o ex-auxiliar de Pep Guardiola também sofreu uma dura goleada e com muita pressão em seguida.

    Foi em março de 2019, no início da temporada da Major League Soccer, 4 a 0 diante do Toronto FC. Era o quarto jogo do ano, e o New York City ainda não tinha vencido uma vez sequer – eram três empates até então e foram sete partidas no total até o primeiro triunfo.

  • Na primeira temporada pelo clube, em 2018, o seu desempenho na classificação geral não foi tão bom, já que disputou 22 jogos, vencendo 9 jogos, perdendo outros 9 e empatando 4. Além disso, Domènéc Torrent comandou o New York City em 60 partidas, ganhando 29, perdendo 16 e empatando 15 (aproveitamento de 56,6%). Nesse tempo, o time marcou 104 gols e sofreu 76.

  • Não tem técnico que vença a vaidade o estrelismo, o salto alto; falaram que o Flamengo era imbatível e Êles acreditaram…esqueçeram de avisar aos adversários. Ê melhor um plantel empenhado do que craques egocêntricos e autosuficientes. Ceni não vai durar muito, mesmo porque demonstrou ser um mau caráter.

  • Essa de que o técnico tomou varias goleadas no USA foi novidade para mim.
    A imprensa e nem ninguém nunca falou desses acontecimentos.
    Sobre o time tomar goleada por estarem desconfortáveis com o técnico, é vergonhoso para nosso clube. Querem derrubar o técnico, vão para a imprensa e não façam a torcida passar vergonha.
    Não justifica o técnico ser ruim e um time que nem precisa de tecnico para jogar, fazerem essa vergonheira. Espero que sejamos representados com garra, raça, amor e paixão, idempendente de quem entrega a camisa para os mimados. SRN.

  • Essa carniça do catalão foi o satanás que enviou com ajuda desse bosta do Braz que se acha o supra sumo, o cara tava nem aí para o Flamengo, tava na cara que queria é encher o rabo dele com a multa gorda que fizeram pra ele, só um imbecil estipular uma multa dessa pra quem nunca foi técnico vencedor, sinceramente eu nunca vi tanta burrice como essa de gerenciar um mais uma dessa vamos ser cruzeiro amanhã

  • Matéria muito informativa. Só uma pequena observação aos redatores:
    Plantel, palavra usada algumas vezes, é coletivo de animais. Mas blz..é comumente usada pra se referir aos atletas.

  • Dome tomou um monte de goleada, quando dirigia o time dos EUA, isso não é normal, ele tem bons conceitos mas faltou colocar em pratica e se fazer entender, não havia transição, nem compactação, nem marcação no time do Flamengo, quebrou a primeira linha,..

  • Perder é de jogo.. agora sempre que perder ser de goleda e com um zagueiro sempre falhandoo e dando gol não é normal. Isso sim é culpa do técnico mesmo. Queria ver se fosse com Jesus se ele ia continuar escalando Gustavo Henrique com essas inúmeras falhas.

  • Espero que Rogério Ceni volte com Diego Alves. Para que com sua experiência possa tranqutilizar e orientar a zaga do Flamengo!!!

  • Isso sempre foi notório no futebol,jogador derruba técnico se Ceni for desclassificado da copa Brasil e libertadores, vcs também vão pedir a cabeça dele isso é a cultura de nada são futebol, por isso q vamos demorar e ser o melhor futebol do mundo a Europa está a anos de luz …

  • desbloqueamos os canais premiere, telecine, hbo, combate, canais adultos e conmebol tv para assinantes de tv por assinatura de todo brasil e tambem reduzimos o valor da fatura
    só paga depois que o servico for feito
    whatsapp 11967425209

  • Falar que o titulo da Libertadores foi sorte ? Domenec vai treinar time nos EUA, não dá pra ficar 6 meses tomando goleada..

  • Bom dia sou flamengo de coração, eu nunca vi uma defesa tão ruim, os laterais apoia mais não tem pique para voltar marcando ,aí os zagueiros não sabe da cobertura para as subidas dois laterais ,aí o time toma ataque mais Costa dos laterais agora eu pergunto Cadê o os zagueiros que o Flamengo sempre.teve ,era um xerife

  • Quer encontrar uma mulher para uma noite? Bem – vindo ao — S︆︆e︆︆xc︆︆o︆︆n︆︆t︆︆.︆︆C︆︆o︆︆m

  • Realmente há jogadores no elenco,que deixam a desejar!Mas o esquema do domenec era muito suicida!E com um elenco que o clube tem,não pode perder de goleada toda hora!

  • Mauro sincero, falou pouco mas falou muita bosta. Fica caladinho. Vlw.

  • Resumindo: fritaram o técnico.
    A culpa não era só do técnico. A culpa tem que ser compartilhada com o elenco “mimizento”

  • Ou ele perdeu os jogadores, ou se perdeu.
    Parecia mais um suicida…
    Mas sampaoli não é diferente dele.
    As vezes da certo as vezes não
    Foi assim no Santos e está sendo assim no Atlético