Arrascaeta entra no top 100 artilheiros do Fla; jogador é o quinto do atual elenco a atingir tal marca

FOTO: MARCELO CORTES/ FLAMENGO

Com ótima performance individual, Arrascaeta foi novamente um dos destaques do Flamengo na vitória sobre o Madureira, na última segunda-feira (05), marcando o gol que fechou o placar em 5 a 1. Além disso, com o tento, o uruguaio ainda bateu marca importante pelo Rubro-Negro, entrando para a seleta lista dos cem maiores artilheiros da história do clube.

Agora, com 32 gols em 104 partidas pelo Rubro-Negro, Arrascaeta é o 93º maior goleador da história do Clube da Gávea. O camisa 14 divide a posição com outros oito jogadores. Entre eles, está o lateral esquerdo Juan e o atacante Jean como figuras mais conhecidas.

Vale destacar que o camisa 14 não é o único jogador do elenco atual a atingir tal feito. Gabigol, Bruno Henrique, Diego e Everton Ribeiro também já entraram na lista, anteriormente. Além disso, Willian Arão e Pedro estão a seis e oito gols, respectivamente, de bater tal marca.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Principal nome do Flamengo em 2019 e 2020, Gabigol ostenta números invejáveis e já briga mais em cima. Ao marcar dois gols contra o Madureira, o camisa 9 igualou Renato Abreu e se tornou o maior artilheiro do Mengo no século XXI, com 73 tentos. Agora, apesar da diferença considerável, Gabi busca barrar o ex-jogador índio, com 144 gols, para chegar ao top 10. Atualmente, o centroavante ocupa a 38ª colocação.

‘Dupla dinâmica’ de Gabigol, Bruno Henrique também apresenta ótimos números pelo Flamengo e já ocupa o top 50 entre os artilheiros. Ao balançar as redes 57 vezes com o Manto Sagrado, o camisa 27 se iguala ao ídolo eterno do Mais Querido, Petkovic, campeão brasileiro em 2009.

Vale lembrar que o Flamengo entra em campo neste domingo (11), para encarar o Palmeiras pela Supercopa do Brasil, e terá todos os craques à disposição. Como apurado pela reportagem do Coluna do Fla, o jogo será disputado no estádio Mané Garrincha, às 11h (horário de Brasília).

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *