Flamengo faz mudança no uniforme do próximo jogo; ação visa apoio à comunidade LGBTQIA+

FOTO: REPRODUÇÃO 

Neste domingo (27), o Flamengo entra em campo para enfrentar o Juventude, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Para o duelo, o Mengo anunciou uma mudança no uniforme: as camisas terão números personalizados em homenagem ao mês de orgulho LGBTQIA+, assim como a braçadeira do capitão da equipe, que fará referência às cores da bandeira.

FOTO: DIVULGAÇÃO / FLAMENGO

Para o confronto, as numerações dos Mantos Sagrados estarão com as cores do arco-íris em apoio à diversidade e à luta da causa. Vale destacar que, além das ações planejadas para as camisas, no jogo contra o Fortaleza, disputado na última quarta-feira (23), o Mengo alterou a estampa das bandeirinhas de escanteio.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


As camisas personalizadas pelo Flamengo para o jogo contra o Juventude serão leiloadas, e todo o valor será revertido para instituições que trabalham com garantia de direitos e acolhimento dos membros da comunidade LGBTQIA+.

Sendo assim, o jogo entre Flamengo e Juventude, neste domingo (27), será carregado de emoções: não só pela partida em si, que vale três pontos na principal competição nacional, mas pela representatividade de milhares de rubro-negros pertencentes à classe homenageada

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Palhaçada! Estão usando o Flamengo, numa coisa que não traz nenhum benefício pra população. Porque não entregaram camisas pra leiloar em benefício de família atingida pela pandemia? Hipócritas!! Jesus Cristo, está voltando!

  • Certamente essa imensa quantidade de comentários homofóbicos que se lê por aqui é, por si só, uma demonstração de que a luta contra a homofobia, em um país que lidera o número de casos de violência contra a comunidade LGBT em todo o mundo, é uma bandeira extremamente atual e oportuna, se o Brasil deseja, de fato, superar o momento de barbárie que atavessa. Combater o fascismo que se insinua por todos os poros da sociedade brasileira é também enfrentar a homofobia, o machismo e o racismo de forma contundente, sem qualquer tipo de conciliação. Considerar a preferência sexual de um indivíduo qualquer uma manifestação de ideologia é conceder-se a si mesmo um atestado de indigência intelectual. PS: sem nenhum orgulho,gostaria de frisar que sou hetero, sendo essa minha preferencia sexual tão válida quanto outra qualquer, pois qualquer maneira de amar vale a pena. E toda forma de odiar é desprezível.

  • Para o vendedor ambulante, o morador de favela ou outras situações, não existe movimento, mas para essa galera que quer aparecer por ser (diferente) . Até parece que são excluídos. Não demora vão querer excluir os cristãos, os operários, os pobres. Vamos parar com essa palhaçada. Se quer ser gay, lésbica, travesti etc , nada contra, mas não são mais importantes pra mim, por serem desse jeito. Que sejam da turma, mas dentro de quatro paredes.
    Sou casado, e não fico forçando a barra pra todo mundo ver.

  • O respeito tem que existir! Mas ficar dando ênfase à situações que não trazem nenhum benefício às pessoas! Temos situações mais importantes para debater!

  • sem nenhum preconceito, mas isso ai não é apoiar o individuo que sofre de fato alguma injustiça, isso é apoiar uma ideologia. Por isso, acho esse movimento e apoio desnecessários.

  • Totalmente desnecessário, há causas muito mais importantes para se apoiar do que uma ideologia.

  • Que lixo, por que não apoia as famílias que estão passando fome, agora apoiar quem dar o caneco, nada contra, mas e muito bobagem apoia safadeza.
    Ainda mais que todos nós somos iguais perante a Deus.

  • Porque não fazem homenagens ao povo brasileiro que trabalha e dá um duro todo dia pra sustentar esse país,aos verdadeiros heróis da nação, hj em dia é cada uma.