Flamengo com cara de Renato Gaúcho? Para jornalista, técnico não fará grandes mudanças na equipe

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Renato Gaúcho foi anunciado num sábado (10) como técnico do Flamengo, acompanhou de camarote a equipe na vitória sobre a Chapecoense no dia seguinte e deu seu primeiro treino na segunda (12). Na quarta (14), estava à beira do gramado estreando como comandante Rubro-Negro, contra o Defensa y Justicia. O resultado foi bom. Vitória por 1 a 0, mas a atuação do time e as mexidas na equipe preocuparam a torcida. Para o jornalista Léo Burlá, o treinador não fará grandes mudanças no Mais Querido.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Não acredito em grandes revoluções. O Renato já sinalizou contra o Bahia que vai voltar o Arão para sua posição de origem. Ele dá uma qualidade incrível para a saída de bola e na proteção dos zagueiros. Isso resulta que jogadores como Gustavo Henrique e Leo Pereira possam render mais. Quando o Ceni escalou um volante entre os zagueiros, o recado foi bem claro: os que eu tenho não resolvem. O Renato vai dar força para os zagueiros que aqui estão, vai devolver o Arão para a posição dele e o Diego, soberano, dificilmente perde a vaga —, disse ao Podcast UOL Flamengo.

A torcida ficou meio escaldada e temerosa de reviver a situação que o Domènec Torrent causou no Flamengo. Foi uma mudança muito abrupta de Jorge Jesus para o Dome, traumática em todos os sentidos. O Dome veio mexendo em um monte de peças. Ver o Flamengo no jogo inicial com o Renato com um DNA tão diferente do que o apresentado ainda nessa fase de desempenho intermediário com o Rogério Ceni assustou muita gente —, avaliou Igor Siqueira.

Renato até fez alterações na equipe. Ele tirou Arão da posição de zagueiro e voltou para a de volante, a sua de origem. Agora o camisa 5 atua ao lado de Diego. Na partida contra o Bahia, no último domingo (18), o treinador pôde contar com a volta de Gabigol. Debutando com o novo técnico, o atacante balançou as redes três vezes e o Flamengo teve uma ótima atuação, lembrando até os tempos áureos de Jorge Jesus em 2019. Segundo Léo, o retorno do artilheiro foi fundamental.

O Flamengo teve uma exibição de cinema contra o Bahia. Poderia ter sido oito, sem exagero. O Gabigol traz um componente de ânimo diferente. A simbiose dele com o Flamengo é muito forte. Ele se sente muito à vontade e os jogadores adoram tê-lo do lado. A volta dele ajuda muito a explicar esse ânimo renovado. O Renato chegou do jeitão Renato, com conversa ao pé do ouvido, sem inventar muito, sem grandes alterações em pouco tempo —, complementou.

O Flamengo volta a campo nesta quarta (21), às 21h30m, contra o Defensa y Justicia, no Mané Garrincha, em Brasília, pela segunda partida das oitavas de final da Libertadores. Você pode acompanhar o duelo decisivo na transmissão mais Rubro-Negra da internet, no Coluna do Fla, via Youtube, com Rafael Penido na narração, Tulio Rodrigues nos comentários e Letícia Marques na reportagem.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O Dome quando entrou mudou todo o sistema implantado pelo Mister. O Ceni procurou
    resgatar o sistema do Mister, mas, fazia substituições sem sentido e improvisou muito,
    Arão foi uma delas(fez pela ausência de zagueiros). Renato chegou e está procurando
    manter a base fazendo o simples, Arão e todos os demais nas suas posições de origem.
    O início pra mim é promissor, torço e faço fé no sucesso do mengão. Apenas um adendo,
    se os zagueiros voltarem a falhar e Rodrigo Caio continuar machucado, Braz terá de buscar
    zagueiros no mercado.