Flamengo trava negociação de Rodrigo Muniz e aumenta valor para venda ao Al Nasr

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Flamengo e Al Nasr, time dos Emirados Árabes, seguem discutindo o futuro de Rodrigo Muniz. Inicialmente, o Rubro-Negro tinha aceitado a oferta de cinco milhões de dólares (cerca de R$25 milhões) por 40% a 50% dos direitos econômicos do atleta. Neste sábado (03), porém, a novela parece ter ganhado novos capítulos. Isso porque, o Mais Querido vê valorização no atacante após boas atuações recentes, principalmente nas ausências de Pedro e Gabigol.

O Flamengo segue com a ideia de negociar Rodrigo Muniz, mas com novas condições. Ou seja, vendê-lo ainda é o plano do clube, desde que por valores superiores ao acertado inicialmente. Representantes do Al Nasr estão no Brasil e passaram a situação aos dirigentes da equipe árabe. A notícia foi divulgada inicialmente pelo portal ‘O Dia’.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Cabe pontuar, ainda, que o Rubro-Negro entrou em acordo com o Desportivo Brasil, também dono dos direitos de Rodrigo Muniz, para ficar com a maior parte do valor da possível negociação. Pensando em venda futura, representantes exigiram que o Al Nasr colocasse um valor de rescisão dentro da realidade de um clube europeu – ou seja, entre 15 milhões de euros.

A proposta do Al Nasr para contratar Muniz é de um vínculo por três temporadas, com salário de 4,5 milhões de dólares livre de impostos (cerca de R$23 milhões), além de bonificação de cinco mil dólares por gols e assistências cedidas pelo atacante. Carro e casa também serão pagos pelo clube dos Emirados Árabes.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O passe do Facundo Torres está em 5.000 Euros.
    Muniz vai ser um dos grandes artilheiros de sua época.

  • O flamengo deveria colocar o Gabriel nessa fita e ficar com o Muniz que seguramente a curtíssimo prazo será um dos melhores centroavantes do mundo. Em contra partida o mascarado Gabriel continuará perdendo gols infantis e me irritando em frente a TV. E por falar em perder gols será que não tem ninguém pra avisar ao Bruno para baixar a bola, parar de reclamar do juiz e perder gols imperdíveis e impetdoáveis? O gol que ele perdeu contra o Cuibá era para ser substituído na hora.

  • Essas negociações de árabes funcionam assim: prometem mundos e fundos, e bonus por
    isso e aquilo. Depois, se o time não decola, o jogador, mesmo fazendo juz aos benefícios
    prometidos, fica a ver navios. Acaba aceitando deixar de receber os direitos em troca de
    liberação antes do fim do contrato. A China já tá seguindo pelo mesmo caminho deles
    também.

  • Resumo dessa negociação : atleta e empresário enchendo o bolso e o clube com a menor parte!!!! abre o olho flamengo!!!