Presidente da maior Organizada do Fla descarta protestos e prega apoio: “Estão esperando porrada? Aqui a história é outra”

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

Na última quarta-feira (27), o Flamengo viveu noite para esquecer e amargou a eliminação na Copa do Brasil. Ao final do confronto, a torcida não poupou críticas a Renato Gaúcho, e as reclamações de rubro-negros nas redes sociais intensificaram o ambiente de crise. Apesar dos problemas, o presidente da Raça Rubro-Negra, maior organizada descartou protestos e pregou apoio ao time.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


“Uma vez Flamengo, sempre Flamengo. Estão esperando o que? Que a torcida vai dar porrada, vai quebrar? A historia aqui é outra, campeão. São três jogos de botar mais uma estrela dourada na camisa. Três jogos pra botar mais uma dourada. A gente tem que ter foco, tem que ter apoio. Estou p@to pra car@lh@ também, mas vou apoiar. Quero ganhar a Libertadores? Vou apoiar. Quero avançar no Brasileiro? Tenho chance de ser tri? Essa é minha missão, apoio incondicional. Renato sabe que errou, que errou feio, mas só jogadores, Renato e comissão técnica tiram o Flamengo disso”.

A derrota para o Athletico pode ser considerada como ‘a ponta do iceberg’. A eliminação na Copa do Brasil escancarou novas polêmicas envolvendo departamento médico, problemas com bebidas alcoólicas e uma série de outras dificuldades nos bastidores. Tudo isso com um mês de antecedência para a final da Libertadores.

Para tentar contornar a crise, o Flamengo se concentra no próximo compromisso: o jogo contra o Atlético-MG, considerado a ‘final antecipada’ do Brasileirão, visto que pode decidir o campeonato. E para manter as remotas chances de título, o Mengo precisa vencer a partida do sábado (30). A bola vai rolar no Maracanã, às 19h (horário de Brasília).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Tá certíssimo o presidente da Raça. Quando acabar a temporada, se reavalia se o trabalho foi bem feito ou não, se merece mais uma temporada ou não. Meter a porrada ás vésperas de uma final de liberta é a maior burrice. Só interessa aos Atléticos.

  • Concordo com a organizada, o momento é de apoiar, jamais jogar copo em jogador vai fazer
    o time melhorar, esse filme eu já conheço, é verdade que o treinador precisa repensar e
    pensar algumas coisas, mas, nessas horas a tranquilidade ajuda e muito. A diretoria, por seu
    lado, precisa pensar nas carências do time, no setor da zaga, precisamos melhorar e muito a
    qualidade dos atletas. Quando Arrascaeta sai, a armação simplesmente acaba, ER7 vem mal
    e sem ajuda ai a coisa degringola de vez, e pode trazer o Pep Guardiola que ele não vai fazer
    Bruno V, Leo P e Gustavo H serem jogadores de seleção, nem Vitinho ou improviso algum vai
    suprir a falta do uruguaio, as improvisações do Ceni e do Renato foram por falta de atleta.

  • Não é hora de protestos mesmo. Renato tem que ser cobrado, porque sua soberba não deixa reconhecer seus erros, que vem se repetindo e as desculpas são sempre as mesmas. Ontem levou um choque de realidade e já pediu prá sair. Até os jogadores já perderam a confiança. Mas, não é terra arrasada, ainda não. Somente eles podem salvar o ano e entrarem prá história do clube e carregarem para o resto de suas vidas a lembrança da conquista de mais uma libertadores. Só que, do jeito que está, não dá.

  • Afinal que problema com bebida alcoólica houve no Fla? Foi aquela noitada do Leo Pereira?

  • Andreias é volante, não faz a função do arrasca, não sabe jogar de costas, rende melhor de frente, Diego tá voltando, tá lento ainda, não marca, ´so felipe luis marcando não dá..

  • Exato!
    Apoio total!