Renato admite chances remotas no Brasileirão e diz: “Vamos ajeitando o time para final da Libertadores”

FOTO: REPRODUÇÃO / FLATV

O Flamengo foi derrotado pelo Athletico-PR por 3 a 0, em casa, e se despediu da Copa do Brasil. Com uma atuação ruim, o time comandado por Renato Gaúcho perdeu a chance de disputar a final do torneio e foca agora na Libertadores e no Brasileirão. Depois da eliminação, o treinador reconheceu na coletiva de imprensa que as chances de conquistar o título nacional são remotas, e restando um mês para a decisão da competição continental, disse que vai “ajeitando” a equipe até a final contra o Palmeiras.

Nós temos chances no Brasileiro. Lógico que as chances são remotas. Está todo mundo triste e chateado pela eliminação na Copa do Brasil, e algumas chances ainda temos no Campeonato Brasileiro. A partir de amanhã é virar a página, pensar no Atlético-MG no próximo sábado. E durante o Campeonato Brasileiro enquanto tiver chances a gente vai brigar, e ao mesmo tempo a gente vai ajeitando a equipe para final da Libertadores.


Quer comprar produtos do Flamengo pela internet? Conheça a loja mais rápida e segura!


A decisão da Libertadores está marcada para o dia 27 de novembro, e vai ocorrer no Estádio Centenário, em Montevidéu, capital uruguaia. O Mengo terá pela frente o Palmeiras, e os dois times buscam o terceiro caneco da competição. A bola vai rolar às 17h (horário de Brasília).

Entretanto, o Mais Querido não tem tempo para lamentar já que o próximo compromisso pelo Brasileirão será o líder Atlético-MG. As duas equipes se enfrentam neste sábado (30), no Maracanã, às 19h (horário de Brasília), pela 29ª rodada da competição.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • A torcida pode não concordar, mas Renato está certo.
    Estamos a 4 jogos de 2 títulos importantíssimos para este grupo maravilhoso.
    Podemos ser Tricampeões da Libertadores e Bicampeões mundiais… FALTAM 4 JOGOS, mas precisamos do time principal.
    No brasileiro, somos Octa…Na Copa do Brasil, somos Tri…
    Jogamos com um time ainda sem sua melhor formação e sem seu principal jogador (Arrasca). Não demos sorte, mas não podemos baixar a cabeça.