Sem criatividade, Flamengo arrisca 46 cruzamentos em jogo contra o Cuiabá

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

O Flamengo entrou em campo neste domingo (17), no Maracanã, para enfrentar o Cuiabá. No entanto, a noite que tinha tudo para ser perfeita, já que o líder Atlético-MG perdeu na rodada, foi decepcionante para o time carioca, que não saiu do empate. E um dos fatores para que o Fla não conseguisse furar a retranca adversária foi a falta de criatividade da equipe de Renato Gaúcho, que, sem conseguir quebrar a linha adversária, abusou de cruzamentos no confronto.

Segundo o portal estatístico SofaScore, foram 46 bolas alçadas na área pelo Mais Querido, com apenas 10 certas (22% de acerto). Para se ter ideia da diferença, o Cuiabá, ainda conforme a plataforma, fez apenas seis cruzamentos e acertou três deles, ou seja, 50% de acerto.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Outro dado chamativo é em relação à quantidade de passes trocados pelo Fla na partida. Ao todo, foram 692 (602 certos) contra 303 (206 acertados) – mais que o dobro. Apesar disso, o Mengo teve apenas uma grande chance ao longo do confronto, ainda de acordo com o SofaScore.

Vale destacar que, no duelo deste domingo (17), o Flamengo teve o retorno de peças importantes, como Everton Ribeiro e Gabigol, que estavam à serviço da Seleção Brasileira, nas Eliminatórias da Copa do Mundo. Outro que também voltou foi o meia Vitinho, suspenso do último confronto por receber o terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o Mengo não teve Arrascaeta, Bruno Henrique e David Luiz, todos lesionados.

Em busca de criar mais e balançar as redes, o Mengo agora volta suas forças à Copa do Brasil. O time Rubro-Negro vai a Arena da Baixa, na quarta (20), para enfrentar o Athletico Paranaense. A partida é válida pelo jogo de ida da semifinal da competição, que a equipe carioca não vence desde 2013. O confronto será televisionado pela TV Globo, na Tv aberta, mas, aqui no Coluna do Fla.

 

GUSTAVO HENRIQUE NO ATAQUE É UMA PIADA! 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *