Vice-presidente de Futebol Feminino, Vitor Zanelli comenta evolução do Fla na modalidade e destaca criação das categorias de base 

Foto: Paula Reis/Flamengo

O Flamengo é uma potência em muitos esportes, mas um dos carros-chefes do clube certamente é o futebol. No masculino, o Rubro-Negro é unanimidade entre as principais equipes do país e, de um tempo para cá, o time carioca tem trabalhado para que essa realidade também se aplique à categoria feminina. Como prova disso, Vitor Zanelli, vice-presidente de futebol da modalidade, comentou a evolução do Mengo e o apoio que tem recebido do mandatário do clube, Rodolfo Landim, inclusive na formação de atletas.

– Tudo é feito por etapas, é um processo longo. Nós, graças a nossa gestão, com o Landim apoiando tudo, estamos evoluindo. No feminino, criamos a base do futebol. Nós pegamos um cenário onde o Flamengo não tinha tanta participação no processo e nós decidimos que o Flamengo tinha que ter participação, tinha que andar junto, o Flamengo tinha que ser protagonista e andar no futebol feminino. É o Manto, né? É o Manto aparecendo. Não trabalhamos para perder nunca, pois o hino fala que é vencer, vencer e vencer, disse em entrevista à FlaTV.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


Como mencionado, o Flamengo Feminino conta com uma categoria de base. A criação do departamento ocorreu em 2019, já na gestão de Rodolfo Landim. O planejamento do clube, com isso, é que, nos próximos anos, uma série de atletas sejam descobertas, trabalhadas e utilizadas no time de cima. Lembrando que o Fla disputará o Campeonato Carioca sub-18 a partir de novembro.

Ainda em entrevista, Vitor Zanelli citou o início da base do Flamengo e destacou os frutos colhidos em pouco tempo de trabalho.

– Começamos a base do futebol feminino em uma peneira e três meses depois disputamos o Brasileiro e ficamos na quinta colocação. Foi um passo pra gente entender o que dava pra fazer. Nesse meio tempo, tivemos uma atleta convocada para a Seleção (Maria Peck) e buscamos melhorar a estrutura geral. Para resumir a história da base, atualmente temos um elenco com nove atletas que vestiram a amarelinha. No nosso trabalho, a máxima é “Craque o Flamengo faz em casa”.

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *