Athletico supera o Flamengo em quase dez finalizações após Renato adotar postura defensiva

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

O Flamengo deixou escapar mais uma oportunidade de encurtar a distância para o Atlético-MG nesta reta final de Brasileirão. A quantidade de finalizações do rubro-negro carioca, em comparação com o Athletico-PR, diz muito sobre o empate em 2 a 2 da última terça-feira (02), na Arena da Baixada. Isso porque, o Mais Querido foi dominado no segundo tempo e arriscou oito vezes menos em relação ao adversário.

O Athletico finalizou 21 vezes, enquanto o Flamengo apenas 13 – seis em direção ao gol contra cinco do adversário. Além disso, os paranaenses terminaram a partida com 57% da posse de bola contra 43% do Mais Querido.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Com o empate, o Flamengo deixou escapar a chance de se igualar em pontos com o Palmeiras, na vice-liderança no torneio. O critério de desempate, no entanto, colocaria o Rubro-Negro à frente do rival paulista e o deixaria a sete de distância do Atlético-MG. Portanto, o Mais Querido se mantém na terceira colocação, com 50 pontos conquistados até aqui, contra 52 do Alviverde e 59 dos mineiros.

O próximo compromisso é contra o Atlético-GO, por outra rodada adiada, na sexta-feira (05), às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã. Antes disso, porém, ficará de olho no confronto entre Atlético-MG e Grêmio, nesta quarta-feira (03), às 21h (de Brasília).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Um desastre anunciado que só o Renato não conseguiu enxergar. Com as substituições esdrúxulas, trouxe o Atlético de vez pra cima da gente. Mais um vexame e a entrega do título ao concorrente. Impressionante que com 2 gols de vantagem não se consiga fazer a leitura do jogo para frear o ímpeto adversário. É bem verdade que metade dos figurões pagos a preço de ouro, não parecem querer se empenhar. ER tem sido um desastre seguido. Esse Andreas não mostra o que dizem que é. No ataque ele sempre dá um toque a mais e não chuta e na defesa não tem estatura, nem vigor físico para barrar as investidas do adversário, quase sempre perde as disputas e quando ganha, erra o passe na sequencia. Pode devolver ao Manchester. Não vale quanto acha que joga, vale apenas quanto pesa. Gabigol escondido a maior parte do tempo. Apesar dos 2 gols, o que produziu no segundo tempo para ao menos assustar o adversário e frear seu ímpeto? Arão também em dia triste. O meio campo do Flamengo não existiu, não municiou o ataque, não conseguiu reter a bola, nem conseguiu barrar os atleticanos. LIBERTA EM GRANDE PERIGO.