Andreas compara Paulo Sousa com Dorival e elogia atual técnico do Flamengo: “Fenômeno”

Meia foi comandado por apenas seis jogos com o treinador do Rubro-Negro


Dorival Júnior estreou pelo Flamengo no dia 11 de junho. Em 29 do mesmo mês, Andreas Pereira vestiu a camisa rubro-negra pela última vez. Apesar do pouco tempo de convivência entre os dois, o meia rasgou elogios ao atual comandante do Mais Querido. De acordo com o jogador do Fulham (ING), o técnico usou as palavras que o elenco mais precisava escutar na época.

Desde o primeiro momento que chegou no Flamengo já teve aquela conversa. Ele chegou, viajou do Ceará, foi direto para o jogo do Internacional. Falou tudo que o grupo queria ouvir, deu confiança. A gente estava em um momento pensando: ‘po, será que a gente é bom mesmo?’. A gente não trocava dez passes, estava tomando ‘taca’ de qualquer time — disse Andreas, em entrevista para a Ronaldo TV, no Twitch.

Dorival deu confiança para todos, não só com os 11 titulares. Comigo ele foi incrível, foi fenômeno. Ele é diferente, me deixou à vontade. Com o Paulo Sousa, a gente ficava meio travado, ele não deixava fazer isso, mandava fazer aquilo. Você tem seu instinto, fazer diferente do que aprendeu — acrescentou o antigo camisa 18 do Flamengo.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!


Andreas deixou o Flamengo no início de junho, após fim do empréstimo cedido pelo Manchester United (ING). O time vermelho vendeu o meia para o Fulham, onde Andreas atua no momento. Pelo Rubro-Negro, o jogador esteve por um ano, com 53 aparições, oito gols e três assistências. Apesar da vontade de permanecer no clube, o Mais Querido não conseguiu a permanência do atleta.

Dorival Júnior e Andreas Pereira trabalharam juntos por apenas seis jogos. A dupla conseguiu três vitórias e o mesmo número de derrotas. No entanto, o momento mais marcante do período do jogador com o atual treinador do Flamengo foi na despedida. No dia 29 de junho, o meio campo marcou um golaço de fora da área contra o Tolima (COL), no triunfo por 1 a 0 pela ida das oitava de final da Libertadores.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *