Pedro quase bate recorde de Bruno Henrique com hat-trick contra Bragantino

Centroavante ficou em segundo no ranking


No último sábado (01), o Flamengo aplicou uma goleada de 4 a 1 contra o Red Bull Bragantino, no Maracanã. De quebra, com o resultado, o Mengo encerrou uma sequência negativa de quatro jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro. Autor de três dos quatro gols do Mais Querido, Pedro foi um dos destaques da partida. O centroavante, inclusive, quase bateu o recorde um companheiro de equipe no Brasileirão.

O hat-trick marcado pelo centroavante aconteceu em um intervalo de cinco minutos e 46 segundos. Por pouco, cerca de um minuto e 44 segundos, os três gols de Pedro não foram os mais rápidos dos últimos dez anos no Campeonato Brasileiro. Com isso, o camisa 21 acabou virando em segundo lugar no ranking deste quesito, atrás apenas de Bruno Henrique, companheiro de Flamengo. O levantamento foi feito pelo GE.

O camisa 27 rubro-negro, portanto, manteve o recorde de hat-trick mais rápido mesmo estando lesionado. O feito foi alcançando em 2019, quando balançou as redes contra o Corinthians, na goleada por 4 a 1, em um intervalo de apenas quatro minutos e dois segundos. O último gol, inclusive, ainda contou com um detalhe curioso: saiu apenas no segundo tempo da partida.


Ganhe dinheiro com vitórias do Flamengo!



O primeiro gol de Bruno Henrique naquela partida aconteceu aos 45 minutos e 16 segundos, com o segundo sendo marcado aos 46 e 51. Pouco depois, o árbitro encerrou o tempo regulamentar, com 48 e 57 registrado no cronômetro. Na volta do intervalo, o camisa 27 balançou as redes pela terceira vez, logo aos 21 segundos, atingindo o hat-trick com apenas quatro minutos e dois segundos.

Apesar de não ter superado essa marca, Pedro segue como um dos grandes destaques do Flamengo na temporada e esperança de gols do clube. O centroavante, inclusive, está à disposição do técnico Dorival Júnior para o próximo compromisso do Mengo, contra o Internacional. O duelo acontece na quarta-feira (05), às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *