Ex-atacante do Flamengo revela torcida pela Seleção da Croácia na Copa do Mundo

Brasileiro naturalizado croata, Eduardo da Silva prefere vitória dos europeus nesta sexta-feira (09)


A torcida brasileira está ansiosa para esta sexta-feira (09), quando o Brasil enfrenta a Croácia, pela fase quartas de final da Copa do Mundo. No entanto, a pentacampeã do mundo não terá a torcida de um carioca, ex-atacante do Flamengo: Eduardo da Silva. Naturalizado croata, o ex-jogador prefere que a seleção europeia fique com a vaga na semifinal do Mundial.

Eu acho que, se não fosse a Croácia, eu não seria o Eduardo da Silva, sou muito grato a isso. Vivi mais da metade da minha vida na Europa e tenho um carinho enorme pela Seleção da Croácia. Sei quem está lá dentro, sei como os torcedores são. Espero que vocês me entendam, enquanto a Croácia estiver jogando a Copa do Mundo, eu torcerei para ela. Mas, se der Brasil, a vida continua e eu também sou brasileiro — disse Eduardo da Silva, em entrevista ao canal por assinatura ‘SporTV’, nesta quinta-feira (08).


Clique aqui e ganhe R$50 de bônus para jogar no galera.bet


Nascido no Rio de Janeiro e criado no bairro Vila Kennedy, Zona Oeste da capital fluminense, Eduardo da Silva jogou na base do Bangu e, ainda na categoria sub-17, foi para o Dínamo Zagreb (CRO), em 1999. Em 2014, após 15 anos no futebol europeu, foi emprestado pelo Shakhtar Donetsk (UCR) ao Flamengo. O atacante jogou no Mais Querido nos anos de 2014 e 2015, quando fez 13 gols em 46 partidas. Fez parte do elenco campeão carioca em 2014.

O jogador mantém laços com o Flamengo. O filho de Eduardo, o atacante Matheus, joga no Sub-11 do Mais Querido. Inclusive, o jovem atleta foi campeão no mês passado do Metropolitano da categoria, com direito a um gol na decisão contra o Fluminense, em vitória por 3 a 1. Na mesma equipe, também atua o ‘herdeiro’ de Diego Ribas, o pequeno Davi.

Eduardo da Silva jogou na Seleção Croata de 2004 a 2014. No período, disputou duas Copas do Mundo, em 2006 e 2014. No total, entrou em campo 64 vezes e marcou 29 gols. Por clubes, rodou por diversas equipes no país em que aprendeu amar, além de passagens marcantes por Arsenal (ING) e Shakhtar Donestsk. No Brasil, além do Flamengo, teve rápida passagem pelo Athletico-PR, em 2017. O jogador se aposentou em 2019, no Legia Warszawa (POL).

Brasil e Croácia se enfrentam nesta sexta-feira (09), a partir do meio-dia (horário de Brasília), no Estádio Cidade da Educação, no Catar. Quem vencer encara, na semifinal, o vencedor do duelo entre Holanda e Argentina, que jogam no mesmo dia, às 16h (horário de Brasília), no Estádio Lusail.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Parabéns Eduardo Silva, eu também estou torcendo pela seleção da Croácia contra s CBF e seu treinador!