Noga rejeita sondagens e quer ser avaliado por Vítor Pereira no Flamengo

Gabriel Noga se reapresenta junto ao restante do elenco principal no Flamengo para poder definir destino


Gabriel Noga sempre foi considerado um zagueiro promissor nas categorias de base do Flamengo. No profissional do Rubro-Negro, contudo, o defensor teve poucas oportunidades, sendo emprestado duas vezes em 2022. Para 2023, o atleta decidiu analisar melhor o futuro e quer ser avaliado por Vítor Pereira.

Dessa forma, Gabriel Noga se reapresenta junto ao elenco do Flamengo, nesta segunda-feira (26), no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu. O zagueiro fará a pré-temporada normalmente, no intuito de receber o feedback do novo treinador rubro-negro, Vítor Pereira.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!



Somente depois disso, Noga definirá o destino. Isso porque, o atleta recebeu algumas sondagens, mas as rejeitou. A prioridade é permanecer no Flamengo para 2023. As informações foram divulgadas inicialmente pelo portal GE. Vale frisar que o jogador não sabe se será utilizado ou não no Campeonato Carioca.

Noga subiu para os profissionais do Flamengo em 2020. Desde então, ele entrou em campo 14 vezes pelo Rubro-Negro. Neste ano, logo após a disputa do Carioca, o jogador foi emprestado ao Atlético-GO, onde ficou até julho. Depois disso, o atleta optou por ir ao Bahia, clube que defendeu até o término da temporada.

O zagueiro, no entanto, não conseguiu se firmar no Atlético-GO e nem Bahia, sendo liberado facilmente por ambas equipes. Gabriel Noga tem contrato até dezembro de 2024 com o Flamengo e quer reconquistar o espaço no time carioca. Após Vítor Pereira avaliar o desempenho do atleta, o defensor definirá os próximos passos da carreira.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Também concordo contigo Carlos, achei desnecessário dizer “O zagueiro, no entanto, não conseguiu se firmar no Atlético-GO e nem Bahia, sendo liberado facilmente por ambas equipes”… aliás, o acho melhor que o ridículo Pablo.

  • Esse “rótulo” nessa matéria taxando que o jogador “não conseguiu se firmar” é uma visão do caso muito irresponsável e injusta. Está claro que para esses clubes que recebem um ótimo jogador de defesa de graça, mas sem previsão de lucro futuro para o clube, ele só será utilizado em último caso, até porque o time em si dependerá bem mais do conjunto de jogadores do que de um ótimo defensor precisando de experiência profissional. Por isso, aplaudo a decisão do rapaz que, certamente, deve ter sido corroborada pelos nossos dirigentes.