Volta de Neymar, Pedro e Everton Ribeiro no banco; veja provável escalação do Brasil para jogo contra a Coreia do Sul

Seleção Brasileira entra em campo nesta segunda-feira (05), para enfrentar a Coreia do Sul


Depois de ter sido derrotada por 1 a 0 por Camarões na sexta-feira (02), a Seleção Brasileira volta a entrar em campo nesta segunda (05), quando enfrenta a Coreia do Sul, pelas oitavas de final da Copa do Mundo do Catar. Com retorno de Neymar, Pedro e Everton Ribeiro no banco de reservas, veja detalhes da provável escalação do Brasil.

A provável escalação da Seleção Brasileira para o confronto com a Coreia do Sul tem os seguintes 11 iniciais: Alisson; Éder Militão (Daniel Alves), Marquinhos, Thiago Silva e Danilo; Casemiro e Lucas Paquetá; Raphinha, Richarlison, Neymar e Vinicius Júnior.

Neymar, que havia machucado o tornozelo direito durante a vitória contra a Sérvia, na estreia do Brasil na Copa, fez um tratamento intensivo desde então. Agora, de acordo com informações divulgadas pelo GE, caso o camisa 10 se sinta bem após as atividades realizadas neste domingo (04), poderá voltar à titularidade da equipe já nesta segunda-feira (05).


Clique aqui e ganhe R$50 de bônus para jogar no galera.bet


Danilo, que também se machucou no confronto diante da Sérvia, também está de volta ao time titular de Tite. Já Alex Sandro, com problema no quadril esquerdo, continua fora. Se passar pela Coreia do Sul, o Brasil enfrentará o vencedor do embate entre Croácia e Japão.

Vale lembrar que a dupla de craques do Flamengo, Pedro e Everton Ribeiro, seguirão como opções para Tite no banco de reservas do Brasil. Os jogadores rubro-negros, cabe lembrar, foram utilizados pelo técnico brasileiro na derrota por 1 a 0 para Camarões, na última sexta-feira (02).

Agora, Pedro e Everton Ribeiro aguardam por uma nova oportunidade de defender a Canarinho. Brasil x Coreia do Sul acontecerá a partir das 16h (horário de Brasília) desta segunda-feira (05). O confronto terá narração na voz de Rafa Penido, no canal do Coluna do Fla, no YouTube.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *