Flamengo admite possibilidade de negociar Marinho; diretoria está atrás de reforço para posição

Internamente, Flamengo acredita que Marinho não engrenou e abre possibilidade para saída do atacante


O Flamengo desembolsou 1,3 milhão de dólares (cerca de R$ 7 milhões na cotação da época) para tirar Marinho do Santos, em janeiro de 2022. Quase um ano depois, a diretoria carioca admite possibilidade de negociar o atacante, desde que chegue proposta considerada vantajosa.

A diretoria, vale frisar, não colocou Marinho no mercado, ou seja, a oferta para tirar o jogador do Flamengo tem que agradar todos os lados. Agora, caso os dirigentes recebam uma proposta vantajosa, há, sim, a chance de abrir conversas para liberar o atleta. A informação foi publicada inicialmente pelo canal Venê Casagrande.


Internamente, é consenso de que Marinho não conseguiu corresponder às expectativas, tanto da diretoria quanto dos torcedores. Por isso, inclusive, o Flamengo está atrás de contratação para o setor. Vítor Pereira enxerga a posição de ‘ponta direita’ como prioridade para ser reforçada. Assim, os dirigentes estão no mercado em busca de um atacante.

Em 2022, Marinho entrou em campo 43 vezes com a camisa do Flamengo, marcando seis gols e dando a mesma quantidade de assistências. Na atual temporada, o atacante já disputou três partidas e ainda não participou de tento. A tendência é que o atleta não termine o ano vestindo rubro-negro, ao menos não o do time carioca.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Infelizmente é hora dele subir na barca. Gostava muito das atuações dele no Santos, mas no Flamengo o cara simplesmente erra tudo, nem ao menos consegue manter-se de pé. A fila anda.

  • Marinho foi uma aposta e simplesmente não funcionou. Ele não consegue render nem quando joga contra times modestos. Demonstra vontade, mas com a bola nos pés parece perdido tanto nas jogadas individuais quanto coletivas.