Cadê você? Rodrigo Dunshee alfineta Montenegro, dirigente do Botafogo, após sumiço nas redes sociais

FOTO: VITOR SILVA / BOTAFOGO

Quatro rodadas do fim do campeonato, o futebol brasileiro conheceu o primeiro rebaixado para a Série B: o Botafogo. O Alvinegro perdeu por 1 a 0 para o Sport, no estádio Nilton Santos e, com esse resultado, foi sacramentado o rebaixamento. Adversários no futebol carioca, Flamengo e o clube de General Severiano traçam uma grande rivalidade. Recentemente, nos clássicos, algumas polêmicas aconteceram.

Neste sábado (06), o vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee utilizou as redes sociais para comentar o rebaixamento do Botafogo e, além disso, aproveitou para alfinetar a diretoria alvinegra. Isso porque, os dirigentes do rival foram um dos principais responsáveis por fomentar uma rivalidade através da ‘lacração’ em cima da tragédia do Ninho do Urubu. No entanto, apesar das críticas, Dunshee deseja ‘boa sorte’ ao clube carioca.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Ao que tudo indica, o dirigente citado por Rodrigo Dunshee é Carlos Augusto Montenegro. Durante a temporada 2020, por conta da pandemia de Covid-19 e o retorno do futebol, o ex-presidente do Botafogo criticou o Flamengo diversas vezes e, inclusive, citando o incêndio no Ninho do Urubu.

Enquanto o Botafogo é o lanterna da competição com 24 pontos, o Flamengo segue ainda mais vivo na luta pelo título do Brasileirão. Isso porque, o Rubro-Negro é ocupa a segunda colocação com 64 pontos, apenas dois atrás do líder Internacional. Vale destacar que o Mais Querido depende somente de si para conquistar o campeonato.

CONFIRA NA ÍNTEGRA:

“Quem acompanha o futebol carioca talvez se recorde da tentativa de dirigente ultrapassado do Botafogo tentar lacrar em cima do Flamengo e do trágico incêndio. Essa deselegância tinha clara intenção de criar uma cortina de fumaça da situação caótica do Bota. Cadê o dirigente? Agora, ele sumiu!!. Foi para casa e deixou um clube cheio de tradição e com uma bela história numa situação muito delicada. Não tem mais espaço para lacrador demagogo. Tem que trabalhar sério, planejar e segurar o rojão. Boa sorte ao Botafogo na reconstrução.”

 

Veja também