Carlos Eduardo relembra “gol do título” em 2013 e admite que não se cuidou no Fla

21 de agosto de 2013. Flamengo foi até Belo Horizonte-MG enfrentar o Cruzeiro, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O confronto era de extremos. Com um time modesto, o Mais Querido lutava para ficar em boa colocação no Campeonato Brasileiro, e via o título da Copa do Brasil como um sonho. Já a Raposa era líder do Brasileirão, jogava o melhor futebol do país, e era considerada pela maioria da crônica esportiva como a favorita para a conquista do torneio mata-mata.

No jogo em questão, os mineiros abriram dois a zero, com direito a um golaço de Éverton Ribeiro, hoje no Flamengo. Desperdiçaram uma penca de gols, que poderia transformar a então vitória magra, em goleada. No entanto, existe um ditado no futebol que afirma: “quem não faz, leva”. Quando menos se esperava, aos 23 minutos do segundo tempo, Nilton errou a saída de bola. Elias recuperou, puxou o contra-ataque e lançou Marcelo Moreno. Dedé, zagueiro celeste, colocou o corpo a frente, evitando a projeção do centroavante. Neste momento que o improvável aconteceu. Na tentativa de tirar a bola da área, o “Mito” errou e jogou nos pés de Moreno. A bola bateu no atacante e “beijou” a trave esquerda.

Os mais antigos já diziam “a bola sempre vai em direção ao craque”. E sobrou nos pés de Carlos Eduardo. Principal contratação da temporada, o camisa 20 não estava rendendo, tinha perdido a titularidade e havia entrado em campo minutos antes. Mas, na pequena área, teve calma: de canhota, estufou as redes no Mineirão. Com o tento, na partida de volta, uma vitória simples classificava o Mengão. Dito e feito. No Maraca lotado, Elias marcou e sacramentou a passagem de fase.

Pelo gol, Cadu divide opiniões da Nação Rubro-Negra. Apesar de ter sido a única vez que balançou as redes, em 49 partidas com o manto sagrado, entrou para a história por ser considerado o “gol do título”, na partida mais difícil que o time enfrentou na competição.

“A maioria dos flamenguistas quando para e fala comigo sempre fala desse gol. Na verdade, foi um gol muito importante porque a gente estava perdendo de 2 a 0. Se não tivesse feito gol lá, a gente não ia classificar. Então em todo lugar que eu vou as pessoas que são flamenguistas se lembram desse gol com certeza”, disse o meia, em entrevista ao globoesporte.com

Hoje, no Vitória, Carlos Eduardo relembra da passagem pelo Mais Querido. E não esconde, sabe que poderia ter feito muito mais.

“Todo mundo sabe que a minha passagem pelo Flamengo não foi das melhores possíveis. Eu queria muito, mas realmente não consegui demonstrar por várias circunstâncias. Não me cuidei muito também, mas faz parte e isso é passado. Não me dediquei muito dentro de campo e nos treinamentos, poderia ter dado mais e melhorado na parte física. Fora de campo não me cuidei muito, da alimentação, por exemplo, e isso me prejudicou um pouco. Não estava no peso ideal. Faria tudo de novo”, avaliou o ex-camisa 10 da Gávea.

Contratado para ser o principal jogador de um time em construção, Cadu não aproveitou as oportunidades. No entanto, marcou um gol importantíssimo no título da Copa do Brasil, em 2013

Veja mais:


“Algumas amizades que me levavam para o caminho errado. Me tiraram o foco. Fazia coisas que não deveria ter feito talvez por amizades que encostaram em mim”, completou o jogador, de 30 anos.

Nesta quinta-feira (7), as duas equipes voltam a se enfrentar, desta vez no Maracanã, pela finalíssima da competição. Mesmo de longe, Cadu já escolheu por quem vai torcer.

“Com certeza Flamengo, porque tenho muitos amigos lá. Vou passar uma força e pensamento positivo para que dê tudo certo”, finalizou.

Relembre o único gol de Carlos Eduardo com a camisa do Mengão

 

Veja também

  • “Não me dediquei muito dentro de campo e nos treinamentos, poderia ter dado mais e melhorado na parte física. Fora de campo não me cuidei muito, da alimentação, por exemplo, e isso me prejudicou um pouco. …Algumas amizades que me levavam para o caminho errado. Me tiraram o foco. Fazia coisas que não deveria ter feito talvez por amizades que encostaram em mim”, completou o jogador, de 30 anos.”

    O legal dessas entrevistas é que elas confirmam as reclamações dos torcedores, esse cara não jogava nada e a torcida sempre chiava, só que alguns “veículos de desinformação” diziam que a torcida era chata demais e pegava no pé, anos depois ele mesmo confirma sua falta de comprometimento. Esse caso serve paras que fiquemos sempre atentos para que jogadores como esse não voltem a vestir a camisa do Flamengo, assim como alguns paneleiros que só estão no clube por simpatia e conchavos. Só para lembrar esse cara saiu do Flamengo dizendo que ninguém nunca mais iria quer jogar lá.

    SRN #SEFoDEAíOtário

  • Só jogou bem no Grêmio e Ucrânia, era “craque” em preguiça no Flamengo! fazer tudo de novo onde você joga, aqui mais não!

  • Meu sonho era ver esse time em campo: Muralha – Léo – Wallace – Cesar Martins – Armero – Marcio Araujo – Mugni – Carlos Eduardo – Gabriel – Cirino – Paulinho.

    Que seleção.

    • Meu Deus…
      Acabei de ficar cego…?

      • SeleFLA.

    • so tirava o Paulinho e colocava o Val no meio campo, ficaria um timaço.

      • Nussa, é quase uma seleção mundial. kkkkkkkkkkk

  • No Flamengo ele fez esse gol e só, antes e depois não fez mais nada.

  • Tem gente que diz que ess safado era importante, segurava a bola no ataque, ajudou na conquista do título kkkkkk esse povo só podem estar loucos.

    • Essa “gente” seria o Ednei?

      • Tenho total dúvida que sim!

        • Duvido plenamente!

      • Já vi o Ednei falando isso, desde então parei de levar a sério quando ele defende a perebada, pois ele só pode tá de sacanagem.

  • Sacaneou o Flamengo pra K7 e ainda abre a boca pra falar que fez gol de título, pior jogador da era bandeira.

  • Só de ver a cara de bunda desse sujeito já dá raiva.

  • Com essa pança não serve nem pra ser gandula nos jogos do Mengao!

  • Que não volte nunca mais! Enganador!

  • o pior da materia é ele dizer “faria tudo de novo”…quer dizer fora do peso de novo, nao se cuidar de novo e nao se dedicar de novo, isso mesmo??? e a grande prova de mau caratismo é o cara colocar culpa nas amizades sem citar nomes….COVARDE

    • Waldir,

      Não só essa declaração é deplorável mas infelizmente muito real aqui no Brasil Aí quando os “nego” conseguem ir para a Europa dão entrevistas dizendo o quanto que aprenderam sobre a profissão lá fora.

      Resumindo, os contratos parecem que lá fora são feitos com mais cláusulas de deveres do que os daqui.

      Isso sem contar com as ações trabalhistas daqui exigindo adicional noturno, etc, etc.

      Só lembrando que a final da Super Copa da Espanha desse ano começou as 23:00 no horário da Espanha de forma que pudesse ser vendida pela televisão para mais países.

      SRN

  • dava pra ver q era bom jogador,mas por diversos motivos não foi único a naufragar no Fla.

  • Esse cara é um FDP!!! O clube passando pelo maior perrengue financeiro, faz das tripas coração para contratar e manter os salários em dia, e vem esse mal caráter dizer que não se cuidou, que não deu o que podia. Francamente, eu entraria na justiça contra esse mequetrefe pedindo indenização por falta de profissionalismo. E ainda somos obrigados a aguentar um bando de vendidos criticar a administração EBM e equipe. Se eu encontro esse vagabundo, não falo em um único gol, falo na cara o tanto que é sem caráter. FDP.

  • Daqui 1 ano ele diz que poderia ter se cuidado melhor no Atlético MG,
    Daqui há 2 anos diz o mesmo do Vitória…

    Kkkkkkkk

  • Minha nossa, disseram que a bola foi em direção ao craque…

    O jornalismo regrediu ao extremo, tá de sacanagem !!

  • E ainda tinha gente que o defendia na época (mas nenhum torcedor, diga-se de passagem). O próprio cara admitiu que não foi profissional. O pior que ele estava se recuperando de lesão e ganhando um dos maiores salários do elenco.

    Na época ele não se cuidou, mas e hj? Pois a bolinha é similar.

    Em tempo: prova máxima que empresário escala jogador.

  • Fdp… n deixou saudade nenhuma

  • Este conseguia ser pior que o Márcio Araujo

Comentários não são permitidos.