Artilheiro do Fla, Gabigol mira ultrapassar números de gols marcados por Renato Gaúcho na carreira

FOTO: WALMIR CIRNE/AGIF

Menos de duas semanas à frente do Flamengo, a relação entre Renato Gaúcho e Gabriel Barbosa já se tornou mítica. O treinador brincou, em entrevista coletiva, dizendo que o atacante ainda não está preparado para assistir ao DVD. No entanto, é bom Renato abrir o olho, isso porque, Gabigol está perto de superar os números do ex-jogador e criar o próprio DVD.

Quando jogador, Renato marcou 235 gols e Gabi, por sua vez, aos 24 anos, já balançou as redes 177 vezes. Ou seja, o camisa 9 do Flamengo está a 59 gols de superar os números da carreira do atual treinador.

Com a camisa do Flamengo, Gabigol já ultrapassou Renato Gaúcho. Enquanto o ex-jogador marcou 67 vezes com o Manto Sagrado, o jovem atacante já chegou à marca de 88 gols. Cabe ressaltar que, pelo Campeonato Brasileiro, o número de tentos convertidos por Gabriel é superior ao de Renato: 84 x 49.

RETROSPECTIVA DE GOLS:

RENATO GAÚCHO:
235 gols
74 gols pelo Grêmio
67 gols pelo Flamengo
49 gols no Campeonato Brasileiro

GABRIEL BARBOSA:
177 gols
88 gols pelo Flamengo
83 gols pelo Santos
84 gols no Campeonato Brasileiro


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


A verdade é que comandando o Gabriel no Flamengo, Renato Gaúcho torce para que o camisa 9 balance a rede em cada jogo e, consequentemente, fique cada vez mais próximo de seus números quando jogador. O próximo compromisso é na quarta-feira (21), contra o Defensa y Justicia, às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela Libertadores da América.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • De extremo mau gosto mais essa polêmica para gerar lucro. Eu que não vou dar Ibope p esse tipo de coisa. As pessoas têm que selecionar melhor, se fazem certas coisas é porque o povo até gosta… Tem o que merece? Hora de mudar. A começar pelas escolhas mais certas na hora de votar, sem venderem a própria alma.

  • Fazer gols, ser artilheiro, não serve para classificar um jogador como bom. Ser bom jogador requer que o jogador domine bem os fundamentos do futebol, que tenha boa leitura do jogo. Flamengo teve vários jogadores que não eram bons, mas faziam gols e foram artilheiros num time do Flamengo bem inferior ao atual., como o Henrique Dourado, Ernani brocador, Cláudio Adão e tanto outros. Para a maioria dos torcedores, o jogador pode jogar mal o tempo todo, mas fez um gol, é o melhor do time. Gol é do time: o que empurrou a bola para dentro e os que fizeram as jogadas mais importantes para bola chegar à área para o artilheiro fazer o gol.
    Se, desde 2019 até os dias de hoje, o centroavante do Flamengo fosse qualquer outro jogador também teria feito muitos gols. Em se tratando de jogar futebol, Renato Gaúcho foi bem melhor que o Gabigol.