De olho em novo recorde, Gabigol pode se tornar o atleta mais jovem a marcar 100 gols no Brasileirão

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

No último domingo (18), o Flamengo atropelou o Bahia no Estádio do Pituaçu, e Gabigol foi responsável por marcar três dos cinco gols do Rubro-Negro na partida. Com o hat-trick, o camisa 9 da Gávea quebrou dois recordes e, agora, vai em busca de superar mais uma marca. Aos 24 anos, o artilheiro do Mengo pode se tornar o atleta mais jovem a marcar 100 gols no Brasileirão.

Pelo Flamengo, Gabi balançou as redes em 42 oportunidades no Campeonato Brasileiro, mesmo número de tentos marcados durante sua passagem pelo Santos. Com 84 gols na competição nacional, o artilheiro do Flamengo precisa de apenas 16 gols para se superar Roberto Dinamite e se tornar o mais jovem jogador a marcar 100 gols no Brasileirão.


Qual será a próxima vítima do Flamengo? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Dinamite, dono do recorde, marcou seu gol número 100 no torneio aos 26 anos. Gabi, por sua vez, ainda está perto de completar 25, e terá 28 rodadas do Campeonato Brasileiro para disputar. Caso ele mantenha a média da temporada, de um gol por jogo, a marca poderá ser alcançada com apenas metade das partidas disponíveis pela competição.

Após passagem pela Seleção, Gabigol estreou no Brasileirão apenas na 12ª rodada, na goleada sobre o Bahia. Com o hat-trick, o atacante se tornou o maior artilheiro da história do Flamengo na era dos pontos corridos e, também, o segundo maior goleador do Mais Querido no Campeonato Brasileiro.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Craques que eu vi jogar no Flamengo, vou citar apenas alguns: Zizinho, Evaristo, Zico, Leandro, Adílio, entre outros, eram jogadores que sabiam jogar com as duas pernas, (jogador de uma perna só, é meio jogador) cabeceavam bem e driblavam bem e tinham boa leitura do jogo. Adílio tinha a capacidade de no espaço de 1m² dar um drible desconcertante no adversário.
    No momento, na minha opinião, Arão, embora seja jogador de defesa, mas pela sua versatilidade e leitura do jogo, é o melhor jogador do Flamengo

  • O Gabriel tem tudo para fazer história não só np flamengo, mas no futebol mundial. Fazer o vem fazendo sem saber cabecear e só chutar de canhota é algo extraordinário. Mas, precisa de tŕatamento psicológico ou terapêutico, não é normal o sujeito encher o corpo de tatuagem como ele faz se não tiver uma espécie de desvio mental. O Renato poderia ajudá-lo com orientações paternas e não bajulá-lo como já está fazendo. Creio que esse foi um grande erro do Ceni. O grande segredo para o sucesso na gestão de pessoas é o tratamento igualitário.