Com demissão de Paulo Sousa, Flamengo supera R$ 20 milhões gastos com multas rescisórias

Treinador é o quarto a ser mandado embora depois da saída de Jorge Jesus


Com a demissão do técnico Paulo Sousa, o Flamengo vai ultrapassar os R$ 20 milhões gastos com multas rescisórias por quebras de contrato desde a saída de Jorge Jesus. Ao todo, quatro treinadores foram mandados embora do clube desde de 2020, sendo eles Domènec Torrent, Rogério Ceni, Renato Gaúcho e, agora, Paulo Sousa.

O primeiro da lista, o espanhol Domènec Torrent, foi o substituto imediato do Mister e também o treinador que custou mais caro para o Flamengo mandar embora. O técnico foi contratado em agosto de 2020 e foi demitido pouco tempo depois, em novembro. Por conta disso, o Mais Querido precisou desembolsar cerca de R$ 11,4 milhões de reais para rescindir o contrato e desligar o comandante do clube.

O subtituto de Dome, Rogério Ceni, foi o treinador que conquistou maior sucesso no clube posterior a ‘Era Jesus’. Campeão Brasileiro, do Carioca e da Supercopa do Brasil, Ceni balançou no cargo após uma derrota para o Atlético-MG e acabou sendo demitido durante a madrugada depois do vazamento de um áudio feito por um funcionário do clube que o chamava de “uma pessoa ruim”. Por não conseguir um acordo para rescisão unilateral, o Flamengo precisou pagar cerca de R$ 3 milhões para demitir o técnico.


Quer comprar produtos do Flamengo pela internet? Conheça a loja mais rápida e segura!



Para o lugar de Rogério Ceni, o Fla se manteve no mercado brasileiro e trouxe o antigo ‘sonho de consumo’ Renato Gaúcho. Com um começo meteórico, marcado por várias goleadas, o treinador conseguiu conduzir o clube até a final da Libertadores e brigando pelo título Brasileiro. Entretanto, apesar de levar a equipe até as decisões, o treinador não conseguiu superar os adversários e foi duas vezes vice-campeão. Muito criticado pela falta de repertório tático, Portaluppi também foi mandado embora e recebeu cerca de R$ 3 milhões do clube.

Com três demissões caras, e um gasto de R$ 17 milhões com multas rescisórias, o Flamengo voltou a procurar por um treinador estrangeiro. Para a temporada de 2022, o clube se acertou com o português Paulo Sousa, que se desligou da Polônia arcando com a própria dívida pela quebra de contrato. Apresentado em janeiro, o Mister teve pouco mais de cinco meses de trabalho, mas nunca caiu nas graças da torcida.

Com a confirmação da demissão, Paulo Sousa se juntará aos seus antecessores e será mais um a receber uma ‘bolada’ do clube pela quebra de contrato.  Com aproveitamento inferior a 40% contra times da Série A, o treinador tem cerca de R$ 7,7 milhões à receber do Fla, valores que se referem aos vencimentos mensais que receberia até o fim de 2022.

O fim da linha para o português resultará em um custo total de R$ 25,1 milhões para o Flamengo com o pagamento de multas rescisórias dos últimos quatro treinadores. Apesar das despesas, o Mais Querido já até se acertou com o seu novo treinador, um velho conhecido, trata-se de Dorival Junior, que deve comandar a equipe até dezembro.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *