Jornalistas divergem sobre expulsão de Gabigol em Flamengo x Internacional: “Infantilidade”

FOTO: REPRODUÇÃO

O Flamengo foi derrotado por 4 a 0 pelo Internacional, nesse domingo (08), em pleno Maracanã. Gabriel Barbosa foi expulso aos 15 minutos do segundo tempo, quando já estava 3 a 0, pois ironizou o árbitro Paulo Roberto Alves Junior logo após receber cartão amarelo. Sendo assim, ele levou o segundo e, consequentemente, o vermelho. Os jornalistas Rodrigo Mattos e Rodolfo Rodrigues divergiram sobre o fato.

É importante frisar que Gabriel Barbosa recebeu os dois cartões amarelos, que resultou no vermelho, em um espaço de tempo inferior a um minuto e meio. Por isso, durante o programa no Fim de Papo, do Uol Esporte, Rodrigo Mattos disse acreditar que o árbitro foi bastante rigoroso no critério utilizado. Contudo, o comentarista não poupou Gabigol de críticas.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Com relação à expulsão de Gabigol, achei exagerada. A arbitragem brasileira adora aparecer. Eles querem ter uma intervenção e ser mais um elemento do show. O que o Gabigol fez? Chutou uma bola e depois aplaudiu. O aplauso era merecedor de amarelo. No conjunto dos dois lances, é um exagero expulsá-lo por causa disso -, disse o jornalista, que prosseguiu:

Não estou querendo tirar a infantilidade do Gabigol, que é um jogador com comportamento infantil dentro de campo. Isso está claro. Ele foi irresponsável. Já tinha um amarelo e foi aplaudir o árbitro. Fazer piadinha não é uma coisa que cabe no futebol profissional. Tinha que entender que ele já um jogador marcado. Deveria ter aprendido isso faz tempo. Houve uma conjunção das duas coisas: a decisão exagerada da arbitragem e o Gabigol foi infantil. As duas não são excludentes -, concluiu.

Por outro lado, o jornalista Rodolfo Rodrigues saiu em defesa do árbitro Paulo Roberto Alves Junior: “Acho justa (a expulsão). Jogador que já tem amarelo, reclama e bate palminha para o árbitro merece ser expulso. O cara já sabe a regra e faz essa gracinha para livrar o dele. Acho desnecessário e é até caso para uma multa. É muita infantilidade. Não tinha necessidade alguma. É absurdo um jogador fazer isso“, ponderou Rodolfo Rodrigues.

Gabigol agora tenta superar o ocorrido e se prepara para enfrentar o Olimpia, no Paraguai, pelo primeiro jogo das quartas de final da Libertadores da América. O atleta deve ser titular na partida, que terá início às 19h15 (horário de Brasília) de quarta-feira (11), no Estádio Manuel Ferreira. O segundo e decisivo embate será disputado no Mané Garrincha, também às 19h15 (horário de Brasília) do dia 18 de agosto (quarta-feira).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Quando vi quem era o árbitro, sabia que a partida teria problemas. Ele erra muito, inverte ou não marca as faltas e sempre quer ser a estrela do jogo. Nunca passa despercebido. Falta humildade.

  • A expulsao foi rigorosa demais, ainda mais se levarmos em conta que o inter parava todo contra ataque na falta e n viu um amarelo sequer.

    Mas isso nao tira o erro do gabigol e tb do diego ( q foi amarelado apos o fim do primeiro tempo e isso impediu ele de fazer a falta no lance do terceiro gol).

    O fato que o juiz passou a ideia que o anti-jogo é permitido e reclamar ou bater palma é algo muito pior que impedir o jogo de continuar